Seguros | Consócio | Seguro de Vida | A4



Seguros | Consócio | Seguro de Vida | A4



Seguros | Consócio | Seguro de Vida | A4



Seguros | Consócio | Seguro de Vida | A4



Telefone: (15) 3331-8990
Facebook Twitter LinkedIn Pinterest Instagram
Notícias

RSS Feed - Mantenha-se Informado


13/05 - Emprego: confira as 255 vagas ofertadas através da Agência do Trabalho nesta quinta-feira
Vendedor, motorista de caminhão, pedreiro e ajudante de obras são algumas das vagas disponíveis. Oportunidades estão distribuídas por 20 municípios pernambucanos. Há vagas de emprego com carteira assinada Devanir Gino/EPTV O sistema público da Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco (Seteq-PE) tem 255 vagas de emprego ofertadas através das unidades da Agência do Trabalho, nesta quinta-feira (13). As oportunidades estão disponíveis em 20 municípios do estado. Vendedor pracista, motorista de caminhão, pedreiro e ajudante de obras são algumas das vagas ofertadas (veja lista completa mais abaixo). As oportunidades de emprego são nas seguintes cidades: Araripina, Arcoverde, Belo Jardim, Cabo de Santo Agostinho, Caruaru, Camaragibe, Garanhuns, Goiana, Ipojuca, Nazaré da Mata, Palmares, Paudalho, Paulista, Petrolina, Recife, Salgueiro, Santa Cruz do Capibaribe, Serra Talhada e Vitória de Santo Antão. Os interessados podem realizar agendamento para as unidades da Agência do Trabalho através do Portal Cidadão, clicar na opção "Agendamento" e, depois, em “intermediação de mão de obra”. Vagas de emprego 13/05 Vagas de emprego exclusiva para pessoas com deficiência Vagas temporárias Carteira digital Atualmente, o trabalhador pode usar a versão digital da carteira de trabalho (veja vídeo abaixo): Veja como ter acesso à carteira de trabalho digital Vídeos de PE mais vistos nos últimos 7 dias
Veja Mais

13/05 - Mulheres têm aumento salarial maior que homens, mas renda ainda é inferior, diz pesquisa
Estudo mostra que, apesar de a diferença salarial entre homens e mulheres ter diminuído de 21% para 14%, elas ainda têm ganhos inferiores a eles. Carreira, homens e mulheres Evangeline Shaw/Unsplash As mulheres ainda têm renda inferior aos homens, mas registraram aumentos maiores que o sexo oposto. É o que aponta levantamento da Vagas.com, empresa de soluções tecnológicas de recrutamento e seleção. De acordo com a pesquisa, as mulheres tiveram alta média de 18% na remuneração de 2019 a abril 2021, representando o dobro do resultado conquistado pelos homens, que foi de 8,64%. O salário médio das mulheres, de 1998 a 2018, saltou de R$ 3.232 para R$ 3.814, enquanto o do público masculino passou de R$ 4.070 para R$ 4.422. Ou seja, o estudo mostra que, apesar de a diferença salarial entre homens e mulheres ter diminuído de 21% para 14%, elas ainda têm ganhos inferiores a eles. “Notamos um avanço nos salários das mulheres, mas ainda há um longo caminho a ser percorrido para que essa distância diminua mais ainda. É uma conquista, mas temos de continuar lutando por mais equidade salarial”, diz Renan Batistela, especialista em Diversidade & Inclusão na Vagas.com. Segundo o estudo, um dos motivos para esse incremento de renda das mulheres é que elas passaram a ter uma maior representatividade frente ao público masculino no nível de escolaridade. Em todos os níveis, elas já são maioria, mas em alguns casos, a diferença salarial aumentou ainda mais em relação aos homens. Na pós-graduação, as mulheres passaram de 57% para 63%, e no ensino superior, de 56% para 59%. Até o ensino profissionalizante, que até pouco tempo atrás era um ambiente predominado pela presença masculina, agora é dominado pelas mulheres: elas saltaram de 46% para 54%. “As mulheres estão buscando cada vez mais espaço em todos os setores. Não há mais a figura do homem dominando essa ou aquela profissão. Hoje o mercado está mais maduro e lidando com as questões de gênero com muito mais respeito e profissionalismo”, diz Renan. O maior volume de mulheres em cursos de qualificação acabou impulsionando a presença feminina não apenas em cargos operacionais, mas também de gerência e alta liderança. Em cargos de diretoria, por exemplo, elas passaram de 43% para 46%. Nos postos de gerência, saltaram de 45% para 49%. “Ainda há predomínio dos homens nesses cargos, mas a diferença está caindo. É um indicador importante e que mostra maior participação feminina em posições estratégicas das companhias”, finaliza.
Veja Mais

13/05 - Seu computador está lento? Descubra o que pode ser a causa
Muitas abas abertas, aplicativos funcionando em segundo plano e vírus estão entre as principais razões apontadas pelos especialistas entrevistados pelo G1. Home office e vida social online podem sobrecarregar os computadores. Bench Accounting/Unsplash Com a pandemia e a transferência do convívio social para o universo virtual, tanto para trabalhar e estudar quanto para se divertir, os computadores podem acabar sobrecarregados e ter um desempenho menor. Home office: veja como escolher equipamentos O que é preciso saber ao escolher uma webcam Como escolher fones de ouvido em tempos de home office Em muitos casos, a lentidão pode ser resolvida de maneira simples, mudando alguns hábitos de uso. Veja a seguir. O que influencia o desempenho do seu computador Wagner Magalhães/Arte G1 O que você pode estar fazendo de errado Um dos grandes vilões do desempenho do computador é deixar muitas abas do navegador abertas. O programa, por si só, já ocupa bastante memória RAM, e, quanto mais abas abertas, mais desta memória será consumida, explica Sarita Bruschi, professora do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. É como se você tentasse embarcar mais de 5 pessoas em um Fusca. Vai ficar apertado e pesado. Para entender como funciona a sobrecarga da memória, substitua as pessoas por códigos e instruções que informam à RAM o que ela deve executar. Se há instruções além do que está dentro da capacidade da RAM do seu dispositivo (veja mais abaixo), ela pode ter que pedir reforços: “Porque ela precisa fazer um processo que a gente chama de ‘memória virtual’, que é quando a memória do computador acaba e ele usa o disco, que é o que a gente chama de ‘memória secundária’, como uma extensão da sua memória principal”, conta Sarita. “Isso leva ao problema de que ele (o computador) tem que acessar o disco para trazer alguma coisa para a memória e só depois acessa a memória em si”, afirma Sarita. Este processo seria um dos motivos para o dispositivo ficar mais lento. Dor no corpo no home office? Cadeira pode ser o problema; saiba como escolher a sua Pela mesma razão, não só o excesso de abas prejudicam o desempenho, mas também muitas extensões instaladas no navegador, aplicativos pesados ou abertos em grande quantidade. Mas nem sempre o programa precisa estar aberto para influenciar o processamento. Existem aqueles que funcionam em segundo plano, como alguns aplicativos de redes sociais ou streamings. Então mesmo que você não os abra, eles vão consumir a memória. A situação se repete em aplicativos que: sincronizam dados com a nuvem; iniciam automaticamente; verificam atualizações. Invasores Um fator que pode prejudicar muito o seu computador são os malwares, ou, como são mais conhecidos, os vírus. Existe uma variedade deles: spams, trojans, spywares e por aí vai. Eles, além de roubarem seus dados, podem deixar seu dispositivo mais lento, pois geralmente ficam em processamento no modo de segundo plano, explica Thiago Xavier, engenheiro da segurança da informação e coordenador de projetos do Centro Paula Souza. “Atualmente os antivírus se tornam essenciais para os computadores, porém vale a pena ressaltar que alguns antivírus também podem sobrecarregar o processador”, alerta. Essa sobrecarga pode acontecer exatamente pelo espaço de memória que estes antivírus podem ocupar. O que é preciso fazer após ser vítima de hackers para proteger os dispositivos e contas? O que levar em conta para escolher o 'melhor' antivírus? O que fazer? O primeiro passo é entender qual é a capacidade do seu computador e, em seguida, analisar se seus hábitos de uso estão condizentes com ele. Para descobrir o quanto a memória aguenta, basta pesquisar na aba de buscas por "Informações do Sistema". Clicando nele, irá abrir uma tela com as informações do seu dispositivo, como o sistema operacional, memórias RAM e virtual, entre outras. A dica principal de Sarita é deixar em execução somente aquilo o que está usando, desabilitar programas automáticos, verificar quais são os aplicativos na inicialização automática e desinstalar ou desabilitar os que não usa. (Veja mais abaixo). Xavier recomenda reiniciar o computador algumas vezes durante o dia, para evitar o excesso de dados armazenados, o que por sua vez pode melhorar o desempenho. “Se você usa muitas coisas ao mesmo tempo, fique atento na hora de comprar o computador, quanto mais memória, mais sistemas ele vai conseguir usar ao mesmo tempo e aplicativos mais pesados”, sugere o engenheiro. Como ver o desempenho? Cada sistema operacional tem o seu gerenciamento de tarefas, que nada mais é do que uma lista de aplicativos que estão em funcionamento e sendo executados, explica o engenheiro de segurança da informação. Se o seu computador está lento, analise quais programas estão com maior consumo de processamento e RAM e veja se pode fechá-los. Para encontrar o "Gerenciador de Tarefas" no sistema do Windows, é preciso pressionar as teclas CTRL+ALT+DEL ou simplesmente pesquisar pelo termo na barra de busca. Gerenciador de tarefas no sistema Windows. Reprodução. “Você faz a análise em forma de percentual de quanto cada software está consumindo da memória do seu PC”, explica Xavier. Deste modo, observando a imagem é possível notar que o navegador está ocupando mais espaço do que as notas autoadesivas, sendo 1.834,2 MB e 4,3% de CPU, contra 14,3 MB e 1%, respectivamente. Contudo, não é qualquer aplicativo que serve para fazer este tipo de análise. “Existem outros aplicativos disponíveis na internet, mas fique de olho no fabricante e também nas permissões concedidas no momento da instalação. Dependendo do aplicativo, você estará abrindo as portas do seu computador, deixando seu sistema vulnerável e pode ocorrer até furtos ou perdas de dados”, recomenda Xavier. Download seguro: saiba como baixar programas legítimos Quem utiliza o sistema operacional macOs, consegue acessar essas informações no "Monitor de Atividades", pesquisando o termo na barra de busca. Dor no pescoço? Altura do monitor ou laptop pode estar errada; saiba como ajustar O que pode ser desabilitado e como o fazer? Para descobrir quais aplicativos iniciam automaticamente e quais podem ser fechados, é preciso abrir o Gerenciador de Tarefas, do mesmo modo realizado para verificar quanto cada aplicativo está consumindo do processamento. Após aberto, clique em "Inicializar", como na imagem a seguir: Como ver quais aplicativos inicializam juntamente ao computador. Reprodução Todos os itens que estão com a coluna "Status" como "Habilitado" se iniciam juntamente com o computador, ainda que não sejam abertos pelo usuário. Na última coluna, de impacto, é possível observar também o quanto cada um consome do processamento. A atenção deve se voltar para aqueles classificados como "Alto" ou "Médio", que podem realmente deixar a inicialização lenta. Para decidir o que pode ser desabilitado, observe duas coisas: quais aplicativos são menos usados; quais não são importantes para o funcionamento do seu sistema. Caso não tenha certeza do que cada aplicativo faz, é só pesquisar na internet sua função antes de tomar a decisão. Depois de escolher o que será desabilitado, basta clicar em cima do programa na lista e depois em "Desabilitar". Como desabilitar um programa de inicialização automática. Reprodução.
Veja Mais

13/05 - Auxílio Emergencial 2021: Caixa libera saques e transferências a nascidos em outubro; veja calendários
Pagamento da primeira parcela do benefício terminou em abril para todos os públicos; veja os calendários das próximas parcelas. A Caixa Econômica Federal (Caixa) libera nesta quarta-feira (12) os saques e transferências da primeira parcela do Auxílio Emergencial aos beneficiários que não fazem parte do Bolsa Família nascidos em outubro, que receberam a parcela em poupança social digital no dia 27 de abril. O pagamento da primeira parcela do auxílio para este público terminou em 29 de abril. Para quem faz parte do Bolsa Família, os pagamentos foram até 30 de abril. Os pagamentos da segunda parcela do benefício começam em 18 de maio para o público do Bolsa Família, e em 16 de maio para os demais beneficiários (veja nos calendários mais abaixo). Terei direito? Quanto vou receber? Veja perguntas e respostas Veja o calendário completo Veja como saber se você vai receber Saiba como contestar se você teve o beneficio negado Beneficiário precisa estar com o CPF regular; saiba como fazer SAIBA TUDO SOBRE O AUXÍLIO EMERGENCIAL Auxílio emergencial 2021: entenda as regras da nova rodada VEJA QUEM PODE SACAR A PARTIR DESTA QUINTA: trabalhadores que não fazem parte do Bolsa Família, nascidos em outubro Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial, pelo site auxilio.caixa.gov.br ou pelo https://consultaauxilio.cidadania.gov.br/ Calendários de pagamento Veja abaixo os calendários de pagamento. BENEFICIÁRIOS DO BOLSA FAMÍLIA Auxílio Emergencial 2021 Bolsa Família Economia G1 BENEFICIÁRIOS FORA DO BOLSA FAMÍLIA Auxílio Emergencial 2021 - Calendário para trabalhadores fora do Bolsa Família Economia G1 VÍDEOS: as últimas notícias sobre o Auxílio Emergencial
Veja Mais

13/05 - Bitcoin desaba após Elon Musk anunciar que Tesla vai suspender vendas com a criptomoeda
Empreendedor interrompeu uso da moeda digital no faturamento de carros por conta dos impactos ambientais. Cotação da moeda digital cai mais de 13% no acumulado de 24 horas. Elon Musk, presidente-executivo da Tesla, em evento no Japão, em 2014 Toru Hanai/Reuters Elon Musk informou pelas redes sociais nesta quarta-feira (12) que vai suspender as vendas de carros da Tesla usando bitcoin por conta dos impactos ambientais causados pela mineração de moedas digitais. Com o anúncio, a cotação da criptomoeda — que já recuava no dia — passou a desabar, ultrapassando 12%, para US$ 50,125.09, no acumulado de 24 horas. Jeff Bezos é considerado o homem mais rico do mundo pelo 4º ano seguido; Musk fica em 2º lugar Elon Musk diz que bitcoin está prestes a ser amplamente aceito Tesla, de Elon Musk, tem primeiro lucro anual da história “Estamos preocupados com o uso crescente de combustíveis fósseis para mineração e transações com bitcoins, especialmente carvão, que tem as piores emissões que qualquer combustível”, disse o empreendedor, no Twitter. CEO da Tesla e também da Space X, Musk afirmou que a empresa automotiva não vai vender nenhum bitcoin e que só vai usar novamente a criptomoeda quando a mineração fizer a "transição para uma energia mais sustentável". Initial plugin text “A criptomoeda é uma boa ideia em muitos níveis e acreditamos que ela tem um futuro promissor, mas isso não pode ter um grande custo para o meio ambiente”, afirmou ele. As ações da Tesla também passaram a cair no after market (negociações após fechamento do mercado) em Wall Street. Às 20h (no Brasil), os ativos registravam perdas de 1,09%, a US$ 583,48. Bitcoin: Saiba o que é e como funciona a mais popular das criptomoedas Initial plugin text
Veja Mais

13/05 - Arábia Saudita quer redução do prazo de validade de carne de frango congelada importada
País notificou a OMC para pedir a alteração na regra. Mudança atinge todos os países que fornecem o produtos, inclusive o Brasil. Arábia Saudita quer redução do prazo de validade de carne de frango congelada importada. Reprodução/TV Grande Rio A Arábia Saudita quer reduzir o prazo máximo de validade de carne de frango congelada importada. O país notificou a Organização Mundial do Comércio (OMC) para pedir a alteração na regra, que mudaria de 1 ano para 3 meses, informou o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). De acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), a medida afetaria todos os produtores e exportadores de carne de frango globalmente, inclusive o Brasil, e por isso está sendo abordada no Conselho Mundial da Avicultura (IPC), para que ocorra reação unificada. O comunicado vem depois da Arábia Saudita ter suspendido a compra de carne de aves de 11 frigoríficos brasileiros, na última quinta-feira (6), por contaminação microbiológica (veja mais a baixo). Em seu portal, a ABPA disse que a redução de validade de um produto "para três meses, sem critérios técnicos claros e longe da prática do mercado internacional, sugere uma decisão com potencial cunho protecionista". Ao G1, o governo brasileiro afirmou estar atento às situações recentes impostas pela Arábia Saudita e estudando eventuais medidas que possam ser adotadas. Suspensão de compras A Arábia Saudita suspendeu a compra de 11 frigoríficos brasileiros na última quinta-feira (6). Três dias depois do ocorrido, o país notificou à embaixada brasileira que a medida foi tomada porque produtos exportados pelas empresas envolvidas teriam ultrapassado limites e padrões microbiológicos estabelecidos, conforme informou Itamaraty em nota na terça-feira (11). O governo brasileiro afirma que "não foram apresentados dados a respeito dos limites supostamente ultrapassados, nem dados científicos acerca da metodologia utilizada nas análises que teriam sido realizadas". Os 11 frigoríficos suspensos foram: 5 da Seara Alimentos: em Amparo (SP), Brasília (DF), Campo Mourão (PR), Caxias do Sul (RS), Ipumirim (SC); 3 da Vibra Agroindustrial: Itapejara D'Oeste (PR); Pato Branco (PR) e Sete Lagoas (MG) 2 da JBS: em Montenegro (RS) e Passo Fundo (RS); 1 da Agroaraçá: em Nova Araçá (RS). No dia da suspensão, a JBS disse à imprensa, em nota, que procurou a SFDA para "dialogar e entender as motivações para o bloqueio" que a sua produção destinada à Arábia Saudita já foi redirecionada para outros mercados. A Vibra Industrial disse que, no momento, não irá comentar. O G1 também entrou em contato com a Agroaraçá, mas não teve retorno até a última atualização desta reportagem. VÍDEOS: tudo sobre agronegócios
Veja Mais

12/05 - Imposto de Renda: programa respondeu perguntas dos contribuintes
Especialista Antonio Gil, da EY, tira dúvidas ao vivo nesta quarta-feira (12), a partir das 19h. Imposto de Renda: programa respondeu perguntas dos contribuintes Especialista Antonio Gil, da EY, tira dúvidas ao vivo nesta quarta-feira (12), a partir das 19h. Prazo para enviar a declaração foi prorrogado e vai até 31 de maio. VEJA AQUI as perguntas já respondidas.. Mande sua pergunta pelos comentários
Veja Mais

12/05 - Amazon destruiu mais de 2 milhões de produtos falsificados em 2020
Gigante do comércio on-line disse que apreendeu itens antes de serem enviados a clientes. Empresa também bloqueou mais de 10 bilhões de anúncios suspeitos ante de irem ao ar. Centro de distribuição da Amazon em Staten Island, em Nova York, nos EUA, em 25 de novembro de 2020 Brendan McDermid/Reuters A Amazon destruiu mais de 2 milhões de produtos falsificados em 2020, de acordo com relatório divulgado pela empresa nesta semana. Os itens foram apreendidos nos centros de distribuição da empresa antes de serem enviados a clientes da plataforma. A gigante do comércio on-line disse que tomou a ação para evitar que os produtos fossem vendidos novamente. Bezos: conheça a história do fundador da Amazon em 15 fatos Conheça Andy Jassy, o novo CEO da empresa A empresa conta com 1,9 milhões de pequenas e médias empresas parceiras que vendem através da Amazon. Esses dados fazem parte do Relatório de Proteção da Marca de 2020, veja mais destaques: Bloqueio de mais de 10 bilhões de anúncios suspeitos antes de irem ao ar. 6 milhões de tentativas de criação de contas foram barradas. 6% das tentativas de registro de conta para anúncio de produtos foram aprovadas. Amazon usa tecnologia de machine learning na triagem dos produtos Reprodução TV Globo De acordo com a empresa, foram investidos US$ 700 milhões em 2020 contra fraude, e um trabalho feito por mais de 10 mil pessoas nesta área. Conheça 10 fatos sobre Jeff Bezos, o criador da Amazon 10 curiosidades sobre Jeff Bezos Lucro da Amazon sobre sobe 220% no 1º trimestre A Amazon registrou lucro líquido de US$ 8,11 bilhões no primeiro trimestre de 2021, o que representa alta de 219,8% em relação ao mesmo período de 2020. O resultado veio acima das estimativas da companhia, que esperava entre US$ 3 bilhões e US$ 6,5 bilhões de lucro entre janeiro e março. A receita líquida da companhia cresceu 43,8% no comparativo trimestral, para US$ 108,5 bilhões. E as vendas líquidas, excluídos os US$ 2,1 bilhões de efeito positivo cambial, avançaram 41% entre os trimestres.
Veja Mais

12/05 - Para relatora, exclusão do ICMS do cálculo de PIS e Cofins deve valer a partir de decisão do STF
Exclusão foi decidida pelo STF em 2017; agora, tribunal julga a partir de quando a decisão tem efeito. Governo prevê perda de R$ 250 bilhões em arrecadação. A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou nesta quarta-feira (12) a favor de que a exclusão do ICMS sobre a base de cálculo de PIS e Cofins deve valer a partir da decisão tomada pelo tribunal. Em 2017, o STF excluiu o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na base de cálculo das contribuições para o Programa de Integração Social (PIS) e para a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins). O PIS e a Cofins são pagos por empresas de todos os setores e ajudam a financiar a Previdência Social e o seguro-desemprego. Agora, o tribunal julga um recurso da União para definir a partir de quando essa decisão tem efeito. O governo estima perda de R$ 250 bilhões em arrecadação caso o entendimento do Supremo seja aplicado a casos anteriores à decisão de 2017. Ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal Carlos Moura/SCO/STF O voto da relatora Cármen Lúcia votou para que a decisão comece a valer a partir de 15 de março de 2017. Segundo a ministra, a aplicação apenas para casos novos a partir do entendimento do STF garante "segurança jurídica". "A boa-fé, a confiança e a segurança jurídica são princípios fundamentais", afirmou. Ainda segundo Cármen Lúcia, somente os casos contestados na Justiça até essa data podem ter aplicado o entendimento no Supremo. O julgamento foi interrompido em razão do horário e deve ser retomado nesta quinta (12).
Veja Mais

12/05 - Havan pede registro de companhia aberta, em caminho para retomada de IPO
Operação foi suspensa em outubro porque investidores não aceitaram avaliar a companhia em cerca de R$ 100 bilhões, como queria o empresário Luciano Hang. Loja da Havan em São Carlos Divulgação A varejista Havan pediu nesta quarta-feira o registro de companhia aberta, possivelmente voltando aos planos de uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) que foi suspensa em outubro. O empresário Luciano Hang, notório apoiador do presidente Jair Bolsonaro, planejava vender uma fatia da icônica cadeia de lojas que têm na fachada réplicas da Estátua da Liberdade, e buscar recursos para financiar aberturas de centros de distribuição e novas lojas, além de investimentos em tecnologia e reforço no capital de giro. No entanto, desistiu de levar adiante a operação, porque investidores não aceitaram avaliar a companhia em cerca de R$ 100 bilhões, como pretendia o empresário. Desta vez, porém, o pedido de registro de companhia aberta não veio imediatamente acompanhado de uma solicitação para realizar uma oferta de ações, o que indica que a Havan preferiu esperar o melhor momento do mercado para a operação.
Veja Mais

12/05 - Área de plantio da soja cresce 13,8% em Rondônia e chega a quase 400 mil hectares, aponta Conab
Área plantada no estado saiu de 348,4 mil para 396,5 mil hectares. 8º levantamento de safra da Conab também indica crescimento de área cultivado para o milho, de 7,5% Área plantada no estado saiu de 348,4 mil para 396,5 mil hectares. Divulgação/Agropecuária A área de plantio da soja subiu 13,8% em Rondônia, de acordo com o 8º levantamento da safra 2020/2021 da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado nesta quarta-feira (12). Segundo a Conab, a área plantada no estado saiu de 348,4 mil para 396,5 mil hectares. "Essa variação foi justificada pelo aumento dos cultivos da segunda safra de soja", reitera a companhia. Os números correspondem ao aumento da safra 2020/2021 em comparação com a 2019/2020 A Conab também aponta no boletim que o clima atípico desde o início do ano agrícola foi responsável por diminuir a janela para a segunda safra do milho. "Como o preço da saca de soja estava, na ocasião, superior ao do milho, o ciclo da soja sendo mais curto ao utilizar cultivares/variedades precoces, o produtor optou por aumentar a área cultivada de soja segunda safra", diz o 8° levantamento. De acordo com apontamento da Conab, a semeadura da segunda safra da soja foi iniciada no mês de janeiro, quando os primeiros talhões da soja de primeira safra foram colhidos, estendendo-se até a primeira quinzena de março. A concentração da semeadura ocorreu no mês de fevereiro. O boletim nacional indica que a primeira safra da soja em Rondônia foi totalmente colhida e 50% da segunda safra já está na fase de floração, tendo metade dela já com preenchimento dos grãos. MILHO O 8º levantamento de safra da Conab também indica crescimento de área cultivado para o milho, de 7,5%. A área plantada subiu de 186 mil hectares para 200 mil. Atualmente, a lavoura está 100% plantada. "O nível tecnológico é alto, porque a maioria dos produtores plantam a soja e em seguida o milho", afirma o boletim. O clima foi favorável para o milho neste ano, pois as chuvas no fim de janeiro e em fevereiro cobriram toda a região produtiva. Veja mais notícias do campo em Rondônia
Veja Mais

12/05 - Embraer anuncia venda de 17 aeronaves em contratos de US$ 850 milhões
As vendas foram feitas em contratos separados, com valor total de cerca de US$ 850 milhões de dólares, que serão incluídos na carteira de pedidos da Embraer deste segundo trimestre. Embraer anuncia venda de 17 jatos E175 Divulgação A Embraer anunciou nesta quarta-feira (12) a venda de 17 jatos E175 para empresas do Grupo Alaska Air. As vendas foram feitas em contratos separados, com valor total de cerca de US$ 850 milhões de dólares que serão incluídos na carteira de pedidos da Embraer deste segundo trimestre. O primeiro contrato é para a venda de nove novos jatos para a Alaska Air e sua subsidiária Horizon Air. O valor do contrato é de US$ 449,1 milhões, com base nos preços de lista atuais. O segundo acordo é para a venda de oito jatos E175 para a SkyWest, que vão ser usados em vôos exclusivos da Alaska Airlines sob um acordo de compra de capacidade. O valor investido é de US$ 399,2 milhões. As aeronaves vão ter 76 assentos e vão ser entregues com configuração de três classes. Os jatos vão ser incluídos na frota das empresas a partir de 2022.
Veja Mais

12/05 - Passageiros voam a 'lugar nenhum' para fazer compras com descontos em free shops na Coreia do Sul
Viagem tem duração de duas horas e meia, com decolagem e aterrissagem no Aeroporto Internacional de Incheon. Avião da empresa sul-coreana Korean Air pousa nesta quarta-feira (2) no aeroporto internacional de Incheon AFP Durante a pandemia da Covid-19, viajar de avião deixou de ter como único objetivo fazer a conexão entre duas cidades. Companhias aéreas sul-coreanas lançaram uma nova opção de viagem para enfrentar a crise do setor: voos para "lugar nenhum". Neles, os passageiros pousam no mesmo aeroporto de partida apenas para fazer compras em free shops com desconto exclusivos. Oferecidos pela Hanjin Travel e pela Korean Air, os voos têm duração de duas horas e meia e aterrissam no Aeroporto Internacional de Incheon, o maior da Coreia do Sul e um dos maiores do mundo — onde foi realizada também a decolagem. Para incentivar as transações financeiras no país, o governo anunciou em novembro que isentaria temporariamente as obrigações de quarentena para os passageiros que comprassem passagens para esses voos e permitiria a venda de produtos isentos de impostos. Com apoio do estado, os free shops estão oferecendo promoções para compras antecipadas pelo site e pelos sistemas de pagamento locais, como o KakaoPay. No Lotte Duty Free, por exemplo, passageiros que ocuparem assentos em classes privilegiadas acumulam pontos que podem ser trocados por presentes no setor de cosméticos ou descontos em pagamentos eletrônicos. Lotte Duty Free no aeroporto internacional de Incheon, na Coreia do Sul Divulgação De acordo com as companhias aéreas, todos os passageiros do voo para "lugar nenhum" devem usar uma etiqueta que informa "Voo de turismo internacional sem aterrissagem no Aeroporto Internacional de Incheon", que são entregues durante o check-in. O objetivo da etiqueta é distingui-los dos demais viajantes vindos do exterior que precisam fazer a quarentena obrigatória de 14 dias. No desembarque, os passageiros se dirigiram a um posto de controle de imigração específico para o voo e rapidamente ficaram livres para voltar para casa com suas — várias — mercadorias.
Veja Mais

12/05 - Supremo derruba prazo extra de patentes de medicamentos
Corte declarou inconstitucional a regra prevista na Lei de Propriedade Industrial que permite estender os prazos de patentes em caso de demora na análise dos pedidos pelo Inpi. O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quarta-feira (12), por 8 votos a 3, derrubar os prazos extras concedidos em patentes de medicamentos e equipamentos de saúde. Na semana passada, por 9 votos a 2, a Corte entendeu que é inconstitucional a regra prevista na Lei de Propriedade Industrial que permite estender os prazos de patentes em caso de demora na análise dos pedidos pelo Inpi (Instituto Nacional da Propriedade Industrial). Os ministros ainda precisavam definir se a decisão deveria ser aplicada apenas às patentes novas ou também às vigentes. A análise foi retomada nesta quarta para o posicionamento dos demais ministros, que seguiram o relator da ação, ministro Dias Toffoli. STF derruba extensão automática de patentes Toffoli sugeriu manter a validade das extensões já concedidas, mas com o fim do prazo extra para medicamentos e equipamentos de saúde. A ação foi apresentada pela Procuradoria Geral da República. No início do mês, Toffoli concedeu em parte a liminar (decisão temporária) e suspendeu a regra para patentes de medicamentos e produtos farmacêuticos, mas apenas com efeitos futuros. Lei sobre patentes e lentidão de órgãos públicos levam país a gastar mais com remédios, diz TCU Em seu voto, Toffoli afirmou que a prorrogação é inconstitucional e a decisão da Corte deve valer apenas para novas patentes a partir da publicação da ata do julgamento, “em nome da segurança jurídica”, exceto para medicamentos e equipamentos de saúde. O prazo extra também não poderá ser concedido caso a patente já tenha sido depositada no Inpi ou tiver sido alvo de ação judicial até o dia 7 de abril, data em que o ministro deu sua decisão liminar. Toffoli afirmou ainda que, de 30.648 patentes com prazo extra vigentes, 3.435 (11,21%) são relativas à área farmacêutica. "A presente proposta de modulação resguarda cerca de 89% do universo de patentes concedidas", explicou. O ministro ressalvou que o voto não significa a quebra de patentes, já que somente o prazo de extensão seria atingido. Apenas os ministros Luís Roberto Barroso e Luiz Fux divergiram do relator em relação à inconstitucionalidade da norma. Já na votação sobre a eficácia da decisão, os ministros Edson Fachin, Rosa Weber, Marco Aurélio e Barroso divergiram do entendimento. Fachin, Weber e Mello entenderam que todos os casos deviam ser abarcados, inclusive as patentes vigentes. Já Barroso argumentou que o setor farmacêutico não deveria ser alcançado. Como funciona a patente A patente dá ao titular o direito de monopólio sobre a sua invenção e impede a reprodução ou comercialização do produto durante determinado período, em que o dono recebe os chamados royalties. Pela Lei de Propriedade Intelectual, as patentes de invenção, por exemplo, duram 20 anos contados a partir da data de depósito no Inpi, ou pelo menos 10 anos após a data de concessão. Ou seja, se houver atraso na concessão, a demora é compensada com mais anos de monopólio. Com o resultado do julgamento, o prazo de patentes fica limitado a 20 anos a partir do pedido, sem o prazo estendido pela data da concessão. O julgamento deve ter impacto bilionário no Sistema Único de Saúde. Há pelo menos 74 remédios beneficiados pela extensão. Estudo da GO Associados estima que o Brasil economizaria R$ 3 bilhões se não liberasse a expansão do prazo das patentes de remédios por mais de 20 anos, o que encarece as compras do SUS.
Veja Mais

12/05 - Reforma tributária: em reunião final, relator defende proposta de imposto amplo sobre o consumo
Deputado Aguinaldo Ribeiro manteve IVA englobando tributo federais, estaduais e municipais. Área econômica e presidente da Câmara querem fatiamento da proposta. O relator da proposta de reforma tributária, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), defendeu, na última reunião da comissão mista que trata do assunto, o texto apresentado por ele e que prevê a criação de um imposto sobre o consumo amplo, que substitua tributos federais, estaduais e municipais. Ele também citou o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), que na semana passada anunciou o fim da comissão especial da Câmara que discutia a PEC 45, sobre a reforma tributária. Lira defende um fatiamento da reforma, em linha com o proposto pela equipe econômica do governo Jair Bolsonaro. Isso significa a aprovação, em um primeiro momento, de um imposto sobre o consumo que substitua apenas tributos federais (PIS e Cofins). A criação de um imposto mais amplo, incluindo tributos estaduais e federais, é defendida pelos estados. "Espero que esse movimento que o presidente Arthur Lira fez seja no sentido de avançar em uma reforma ampla, trazendo para o plenário da Câmara dos Deputados esse debate, que é fundamental ao país", disse Ribeiro. "Não podemos cometer os mesmos erro que cometemos ao longo de 30 anos, de fazer com que cada ente trate só do seu interesse e, no final, o cidadão fica em último lugar. Temos de criar um ambiente no país que favoreça a competitividade, mas que o cidadão brasileiro possa ter a real noção daquilo que ele paga", declarou. Relator da reforma tributária apresenta o parecer dele sobre a proposta No início da audiência pública, o presidente da comissão mista da reforma tributária, Roberto Rocha (PSDB-MA), informou que essa foi a última reunião e que as propostas serão colocadas à disposição do Congresso Nacional. Proposta do relator Em seu relatório sobre a reforma tributária, o deputado Aguinaldo Ribeiro avaliou que um imposto sobre valor agregado amplo seria importante para modernizar e simplificar o sistema tributário, dar mais transparência aos cidadãos sobre os impostos cobrados, para combater a regressividade tributária, acabar com a guerra fiscal e garantir aos governo, estados e municípios a receita necessária ao desempenho de seu papel constitucional. "Em um contexto de redução das taxas de crescimento da economia mundial, quadro agravado pela crise sanitária, econômica e financeira provocada pela pandemia de Covid-19, urge avançarmos no aperfeiçoamento do sistema tributário brasileiro, como fator essencial de estímulo ao crescimento da economia, com vistas à geração e à formalização de empregos, e ao aumento no nível de renda da população", declarou. O IBS não seria cumulativo. Deste modo, o que as empresas poderiam abater, no recolhimento do imposto, o valor pago anteriormente na cadeia produtiva. Elas tomariam crédito sobre o valor gasto com insumos, e só recolheriam o imposto incidente sobre o valor agregado ao produto final. Além do IVA nacional, chamado de IBS, também seria instituído um imposto seletivo sobre bebidas alcoólicas e cigarros - produtos considerados nocivos à saúde. Esse tributo tem sido chamado de imposto sobre o pecado. A taxação de bebidas açucaradas e de combustíveis fósseis chegou a ser estudada, mas não entrou no texto final. Alíquota alta O relator Aguinaldo Ribeiro afirmou que a proposta contempla a manutenção da carga tributária sobre o consumo para cada ente da federação, sendo a alíquota do IBS (o IVA nacional) calculada pelo somatório de três alíquotas: da União, dos Estados ou Distrito Federal e dos Municípios. Cada ente teria autonomia para fixar sua própria alíquota em lei ordinária. O governo propõe 12% na junção PIS-Cofins, mas a alíquota total do IVA nacional, considerando os estados e municípios, seria maior. O Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) estima que para manter a carga tributária nos níveis atuais a alíquota total do IBS ficaria entre 24,2% e 26,3%. Já a projeção do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) chega a 26,9%, uma das mais altas do mundo. Com isso, a tributação sobre o consumo permaneceria elevada, penalizando principalmente a parcela mais pobre da população. Cobrança no destino e tratamento favorecido Na proposta de Ribeiro, o IBS seria cobrado no destino — ou seja, no local em que está o comprador das mercadorias ou onde é prestado o serviço. Hoje em dia, os tributos são cobrados onde está instalada a empresa. Ribeiro diz que o objetivo dessa mudança é acabar com a chamada “guerra fiscal” — na qual os estados disputam quem reduz mais as alíquotas de ICMS a fim de atrair empresas para seus territórios. A proposta também mantém o tratamento tributário diferenciado e favorecido para as micro e pequenas empresas (Simples Nacional), e para a Zona Franca de Manaus, cujo benefício fiscal consistiria num crédito presumido para cobrir as diferenças de custo de logística e transporte dos empreendimentos.
Veja Mais

12/05 - Abate de bovinos recua 10% no 1º trimestre, enquanto suínos e frangos têm alta, diz IBGE
Dados foram divulgados Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Setor de bovino vive uma situação de baixa oferta de animais para abates Divulgação/Sonhar com boi O abate de bovinos diminuiu 10,3% no primeiro trimestre deste ano, em relação a igual período de 2020, enquanto o de suínos teve alta de 4,9% e o de frangos cresceu 2,4%. Os dados foram divulgados Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (12). Conheça o Boi 777, criado a partir tecnologias que estimulam ganho de peso Já na comparação com o 4º trimestre de 2020, o abate de bovinos caiu 10,5%, enquanto o de suínos aumentou 0,2% e o de frangos se manteve estável. A demanda por carnes do Brasil está sendo impulsionada, em geral, principalmente pelas exportações, enquanto o setor de bovino vive uma situação de baixa oferta de animais para abates e preços em patamares recordes, o que levou frigoríficos até a suspenderem operações, destacou a Reuters. O instituto informou ainda que a aquisição de leite no primeiro trimestre foi de 6,52 bilhões de litros, uma expansão de 1,3% em relação ao primeiro trimestre de 2020 e queda de 3,3% em relação ao último trimestre do ano passado. De janeiro a março, país produziu 972,94 milhões de dúzias de ovos de galinha, uma leve queda (-0,1%) na comparação anual e baixa de 1,8% em relação ao trimestre imediatamente anterior. Já a aquisição de peças de couro pelos curtumes recuou 6,6% frente ao 1º trimestre de 2020 e foi 8% menor que a do 4° trimestre de 2020, somando 7,07 milhões de peças inteiras de couro cru. VÍDEOS: tudo sobre o agronegócio
Veja Mais

12/05 - Auxílio Emergencial: número de beneficiários já aprovados está abaixo do previsto e orçamento tem 'sobra'
Ministério da Cidadania diz que novas concessões podem ocorrer e que recursos não utilizados retornam aos cofres da União. Auxílio emergencial Marcelo Camargo/Agência Brasil Local: Brasilia-DF Em balanço divulgado nesta semana, o Ministério da Cidadania informa que 39,1 milhões de famílias foram beneficiadas com o retorno do Auxílio Emergencial em 2021. O número de atendidos está abaixo do previsto inicialmente pelo governo, que era de 45,6 milhões de pessoas. Além disso, o ministério informa que foram repassados R$ 8,9 bilhões aos aprovados na primeira parcela do auxílio. Caso não haja novos aprovados, a quantia destinada às quatro parcelas previstas somará de R$ 35,6 bilhões – valor também inferior aos R$ 44 bilhões reservados ao benefício. Terei direito? Quanto vou receber? Veja perguntas e respostas Veja o calendário completo Veja como saber se você vai receber Saiba como contestar se você teve o beneficio negado Beneficiário precisa estar com o CPF regular; saiba como fazer SAIBA TUDO SOBRE O AUXÍLIO EMERGENCIAL Questionado pelo G1 sobre a "sobra" de R$ 8,4 bilhões, o Ministério da Cidadania diz que o Governo Federal ainda trabalha no processamento de cadastros a partir das informações mais recentes disponíveis nas bases de dados governamentais e que, no período de quatro meses do Auxílio Emergencial, são realizados reprocessamentos de dados, reanálises e contestações, processos que determinarão o valor total do desembolso. "Dessa forma, as novas concessões poderão ocorrer, desde que haja saldo remanescente dentro do limite estabelecido pela PEC Emergencial. Os recursos não utilizados retornam aos cofres da União", diz o órgão em nota. Embora ainda não haja uma decisão do governo sobre a ampliação do número de beneficiados pelo Auxílio Emergencial, o ministério esclareceu que a MP que já está em vigor traz um artigo que permite o uso de decreto presidencial para o uso de valores remanescentes e a inclusão de novas pessoas elegíveis para o recebimento do benefício. Primeiro dia de saques, em dinheiro, do novo auxílio emergencial teve filas em todo o Brasil Novos entrantes Na nova etapa do Auxílio Emergencial são elegíveis os trabalhadores que tinham o direito reconhecido ao benefício em dezembro do ano passado. A Dataprev analisa, entre esses beneficiários, quem se encaixa nas regras deste ano. Não foram abertas novas inscrições. O primeiro lote de aprovados na nova rodada foi liberado para consulta em 2 de abril. Em 12 de abril, mais 236 mil aprovados foram incluídos nos pagamentos. Em 27 de abril, foram mais 206 mil. Os nomes podem ser consultados no site www.cidadania.gov.br/auxilio. VÍDEO: Volta do novo auxílio emergencial vai impactar na taxa de pobreza
Veja Mais

12/05 - Apple diz que App Store rejeitou quase 2 milhões de aplicativos irregulares em 2020
Fabricante do iPhone também publicou estatísticas sobre pagamentos barrados, que somaram US$ 1,5 bilhão e utilizaram 3 milhões de cartões roubados. Diretor da Apple comenta regras para testes de carros autônomos REUTERS/David Gray A Apple publicou estatísticas referentes ao processo de aprovação de aplicativos e pagamentos da App Store, a loja oficial de aplicativos para dispositivos como iPhone e iPad. Segundo a companhia, quase 2 milhões de apps e US$ 1,5 bilhão em pagamentos foram bloqueados em 2020. O número exato de apps bloqueados não foi revelado. A Apple disse apenas "quase 1 milhão" de apps novos e "quase 1 milhão" de atualizações foram rejeitadas ou removidas. Juntos, portanto, esses dois grupos somariam quase 2 milhões de aplicativos. Entre esses apps rejeitados, 215 mil realizavam alguma violação de privacidade. Isso não significa que os apps eram necessariamente maliciosos – é possível que eles não estavam de acordo com as políticas da loja por solicitarem mais dados do que o necessário. Contudo, 48 mil aplicativos tinham "funções ocultas" e outros 150 mil eram clones de outros apps da loja ou buscavam enganar os usuários. Muitos criminosos clonam apps legítimos e adicionam uma programação velada para exibir anúncios indesejados ou roubar informações, confundindo usuários que acreditam estar obtendo o app original. Hackers também tentam modificar o funcionamento dos aplicativos em atualizações, adicionando recursos maliciosos depois de ganhar a confiança dos usuários. A Apple considera isso uma fraude, o que ocasionou a remoção de 95 mil apps da loja. Embora a Apple não mencione sua disputa judicial com a Epic Games, desenvolvedora do jogo "Fortnite", é muito provável que a batalha nos tribunais tenha ao menos motivado a decisão da companhia de aumentar a transparência da App Store. É a primeira vez que a fabricante do iPhone divulga esses números. A Apple não mencionou, por outro lado, quantos usuários de iPhone instalaram algum dos apps maliciosos que passaram pela fiscalização da loja. Um documento do processo contra a Epic recentemente revelou que a Apple soube que mais de 128 milhões de usuários instalaram apps com comportamento oculto em 2015, por exemplo. Nas estatísticas da App Store que divulgou publicamente, fora do embate judicial, a Apple reconheceu que é impossível detectar todos os problemas, mas omitiu dados sobre essas falhas. O Google, que opera a Play Store – concorrente similar à App Store para o Android – divulga estatísticas anuais sobre o trabalho de remoção e bloqueio de aplicativos. Em abril, um relatório da criadora do Android revelou que 962 mil apps foram bloqueados em 2020. Apesar de algumas semelhanças, os números não podem ser comparados, já que as lojas possuem regras diferentes para o que é aceitável. A Apple é considerada mais rígida que a concorrente. Em batalha judicial com a Epic Games, Apple revela que 128 milhões de usuários baixaram apps adulterados pelo 'XcodeGhost' Epic Games contra Apple: por que o jogo 'Fortnite' está desafiando o modelo de negócios da App Store na Justiça Google barrou 1,9 bilhão de instalações de aplicativos nocivos para Android em 2019 Por outro lado, a Apple revela que suspendeu 470 mil contas de desenvolvedores e barrou mais 205 mil novos cadastros, enquanto o Google diz ter bloqueado 119 mil contas no mesmo período. Criadores de aplicativos são obrigados a criar uma conta de desenvolvedor para que seja possível enviar os apps para loja e realizar outras atividades. Trata-se da maior possível diferença entre as duas empresas, já que o número de desenvolvedores barrados pela Apple é cinco vezes maior. A divergência pode indicar que golpistas atuam de forma específica em cada loja ou que o Google aplica punições mais brandas nessas contas. O contraste entre as duas empresas fica ainda maior quando se leva em conta que o cadastro de desenvolvedor do Google é mais barato. A criadora do Android cobra uma taxa única de 25 dólares, enquanto a taxa da Apple, de 99 dólares, exige renovação anual. Nessa comparação financeira, os cadastros bloqueados pelo Google representam um movimento de US$ 2,9 milhões, enquanto os da Apple somam até US$ 66 milhões. Suspeita de US$ 1,5 bilhão em fraudes Embora a Apple não tenha informado quantos usuários de iPhone são vítimas de apps maliciosos – como o Google costuma fazer –, a empresa revelou estatísticas referentes ao sistema de pagamentos da App Store, algo inédito nesse ramo. O uso da App Store como método de pagamento é obrigatório para aplicativos que vendem serviços exclusivamente virtuais, como é o caso de jogos. Apps que prestam serviços fora do ambiente virtual – como é o caso de apps de delivery comida – podem oferecer outros métodos de pagamento. Segundo a Apple, seus sistemas impediram o uso de 3 milhões de cartões de créditos roubados, bloquearam 1 milhão de contas e barraram transferências "potencialmente fraudulentas" que somaram US$ 1,5 bilhão (cerca de R$ 7,8 bilhões). A companhia também suspendeu permanentemente 244 milhões de contas de usuários na App Store. Essas contas eram usadas para impulsionar a popularidade de apps com avaliações falsas, por exemplo. Outras 424 milhões de contas foram bloqueadas já no processo de cadastramento. Dúvidas sobre segurança, hackers e vírus? Envie para g1seguranca@globomail.com Veja dicas para se manter seguro on-line
Veja Mais

12/05 - Petrobras vai desativar térmica na Bahia após falhar em acordo de arrendamento
Estatal entrou em março com pedido junto à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para desativar a usina. A Petrobras decidiu desativar a usina termelétrica TermoCamaçari, na Bahia, após ter encerrado sem êxito negociações com a Proquigel Química para arrendamento do empreendimento. "Dessa maneira, a companhia iniciará o processo de descomissionamento da UTE TermoCamaçari, que já se encontra com a outorga revogada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel)", afirmou a estatal em comunicado na noite de terça-feira (11). Fachada da sede do Petrobras em São Paulo Marcelo D. Sants/Framephoto/Estadão Conteúdo A petroleira acrescentou que a decisão está alinhada a seus planos de "otimização do portfólio" e "melhora de alocação de capital", visando gerar mais valor para os acionistas. A Petrobras entrou em março com pedido junto à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para desativar a usina, que tem 120 megawatts em capacidade e opera com três turbinas a gás e uma movida a vapor, ao alegar que o empreendimento se tornou economicamente inviável, conforme antecipado pela Reuters na ocasião. Na sequência, no entanto, a estatal disse que negociava o arrendamento da térmica junto à Proquigel, empresa do Grupo Unigel.
Veja Mais

12/05 - Todas as capitais terão acesso ao 5G 'puro' até metade de 2022, diz ministro das Comunicações
Rede vai permitir comunicação mais rápida entre dispositivos. Edital do 5G foi aprovado em fevereiro pela Anatel e governo aguarda aval do TCU para marcar o leilão. O ministro das Comunicações, Fábio Faria, afirmou nesta quarta-feira (12) que todas as capitais do país terão acesso à internet 5G “pura” até a metade de 2022. A declaração foi feita durante audiência na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados. O 5G “puro”, chamado tecnicamente de 5G standalone, é a rede que vai permitir uma comunicação muito mais rápida entre dispositivos. Ela vai impulsionar a indústria 4.0 (comunicação máquina com máquina nas indústrias) e a Internet das Coisas, que é a conexão entre dispositivos cotidianos com quaisquer outros sistemas com internet. 5 mudanças do 5G na vida das pessoas "Todas as 27 capitais, até o meio do ano que vem, terão internet 5G funcionando, o standalone, que dá para utilizar internet das coisas. Isso foi uma obrigação que nós colocamos no leilão, que a gente considera de extrema importância", disse Faria. De acordo com ele, essa medida evita que a tecnologia demore para ser oferecida nas capitais mais afastadas, como as da região Norte do país. O edital de leilão do 5G foi aprovado em fevereiro pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e agora está em análise pelo Tribunal de Contas da União (TCU). O governo espera o aval do TCU para marcar o leilão. A autorização não é obrigatória, mas o Executivo prefere esperar a manifestação da Corte de contas, que pode sugerir mudanças ao edital. Municípios O edital também prevê que todos os municípios com mais de 600 habitantes terão acesso à rede 4G até 2028. As localidades com menos de 600 pessoas serão atendidas pelo programa Wi-Fi Brasil, que leva sinal de internet via satélite. “Até 2028 não teremos nenhum problema em relação à falta de acesso à internet. Ou seja, teremos 100% dos brasileiros conectados até 2028”, prometeu o ministro. Ele disse que, atualmente, 18% da população não tem acesso à internet, o que significa 40 milhões de brasileiros. Durante a audiência, o ministro afirmou que o leilão do 5G não é arrecadatório. O principal objetivo é atrair investimentos para o setor. Também não haverá recursos públicos para implantação da rede. Segundo Faria, somente as operadoras Vivo, Tim e Claro devem participar do leilão. A Oi vendeu seu braço móvel e não vai participar. Já as empresas de fora do país ainda não manifestaram interesse, relatou o ministro das Comunicações. Fundo Ainda durante a audiência na Câmara, o ministro Fábio Faria reclamou do contingenciamento da verba do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust) – cerca de R$ 850 milhões para 2021. O Ministério das Comunicações solicitou a liberação da verba, mas o dinheiro acabou indo para a reserva de contingência do governo. Com isso, só pode ser utilizado em situações de emergências. Sobre a privatização dos Correios, o ministro disse que o Congresso vai definir o melhor modelo para a empresa. Já sobre a EBC, a estatal de mídia do governo, estão sendo feitos estudos por uma consultoria contratada pelo BNDES para definir qual a melhor solução para a empresa. Questionado por deputados sobre a Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom), o ministro disse que ela atua com autonomia. A secretaria estava ligada ao Planalto e foi transferida para o Ministério das Comunicações com a recriação da pasta. “A Secom funciona de forma orgânica. Ela está no guarda-chuva do ministério das Comunicações, mas anda por si própria, raramente temos algum tipo de reunião, nem pode ter interferência”, afirmou Faria.
Veja Mais

12/05 - Como perdi mais de US$ 150 mil em um site de encontros
Rachel Elwell conheceu um homem em um site de namoro e, embora nunca tenham se encontrado, ele conseguiu tirar tanto dinheiro dela que a mulher quase foi à falência. Depois de publicar a história de Rachel Elwell, a BBC recebeu uma enxurrada de mensagens de pessoas que sofreram golpes semelhantes Rachel Elwell via BBC Quando um homem chamou Rachel Elwell para conversar em um site de namoro em janeiro de 2021, ela decidiu aceitar o convite virtual. "A foto dele era linda", lembra ela. "Ele parecia gostar das mesmas coisas que eu e ser uma pessoa aberta e genuína", disse ela à BBC. Mas o que começou como uma conversa promissora acabou se tornando um pesadelo para a britânica de 50 anos. Dois meses e meio depois, Rachel acabaria à beira da falência, tendo dado mais de US$ 157 mil (cerca de R$ 787 mil) de seu dinheiro a este homem, que ela nunca conheceu pessoalmente. O que aconteceu com essa gerente de exportações que mora em Brownhills, no centro do Reino Unido, pode parecer loucura. Mas os especialistas em segurança alertam que é muito mais comum do que você pensa. Elwell foi vítima do que é conhecido como fraude romântica ou esquema de romance. SAIBA MAIS: Tinder anuncia ferramenta para verificar antecedentes criminais de 'match' De acordo com a Action Fraud, o centro nacional de denúncias de fraudes do Reino Unido, isso ocorre quando criminosos enganam pessoas para que elas enviem dinheiro, ganhando sua confiança e convencendo-as de que estão em um relacionamento genuíno. Esse tipo de golpe geralmente é feito por uma fraude conhecida em inglês como catfishing que é quando alguém cria uma conta ou perfil falso, seja em redes sociais ou sites de namoro, com a intenção de enganar ou abusar de alguém. O termo catfishing tem origem numa prática antiga de pescadores de bacalhau. Para manterem os peixes vivos durante o transporte, eles jogavam bagres - catfish - nos tanques o que fazia com que os bacalhaus ficassem ativos e atentos à presença dos bagres. Em 2020, a Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos informou que "as perdas relatadas nos chamados golpes românticos alcançaram um recorde de US$ 304 milhões (cerca de R$ 1,6 bilhão)." Muitas pessoas aproveitam o anonimato da internet para aplicar golpes e fraudes, geralmente usando contas falsas. CDC/Amanda Mills O exemplo de Rachel O caso de Rachel Elwell serve para mostrar como uma pessoa bem-intencionada pode cair nesse tipo de golpe. Ela disse à BBC que o homem que a contatou disse que morava em uma cidade próxima chamada Cannock, mas que eles teriam de esperar algumas semanas para se encontrar porque ele estava no exterior executando um projeto de engenharia na Ucrânia. Mas, depois de um tempo, o homem ligou para ela e disse que as leis do país haviam mudado devido à pandemia da covid-19 e que agora ele precisava pagar impostos antes de começar o trabalho de engenharia. Ele contou que o trabalho ficaria suspenso até que ele pagasse os impostos e que tinha usado os fundos de pensão, vendido o carro e recorrido a agiotas para conseguir o valor. O homem até apresentou uma carta, e enviou uma cópia a Elwell, supostamente do tesouro ucraniano, exigindo que ele pagasse US$ 160 mil (R$ 840 mil). "Tudo parecia muito legítimo", disse a mulher, que "relutantemente" concordou em mandar 45 mil libras (R$ 334 mil). Mas as coisas ficaram tensas quando o homem entrou em contato para dizer que dois "bandidos" enviados pelos agiotas apareceram na casa dele e o trancaram no porão. Ele disse que os homens pediram o dinheiro emprestado e enviou fotos que supostamente o mostravam trancado. Elwell decidiu mandar o dinheiro para ele. "Quando ele me disse que a vida dele estava em perigo e eu não tive mais notícias, pensei que ele tinha sido assassinado. Já imaginou se sentir responsável pela morte de alguém?", explicou, após ser questionada por que mandou tanto dinheiro para uma pessoa que ela não conhecia. A fraude não parou por aí: o homem disse a ela que depois de receber o dinheiro eles o haviam libertado, mas que não devolveriam o passaporte até que ele pagasse os juros, então Raquel voltou a ajudá-lo. 5 dicas de segurança para sua vida digital "Tudo mentira" No dia 16 de março, quando o homem estaria voando de volta para Londres, Elwell foi ao aeroporto de Heathrow para recebê-lo, mas recebeu um e-mail de supostos funcionários do aeroporto dizendo que ele havia sido preso. Ela conta que quando abordou alguns oficiais da Força de Fronteira para perguntar o que estava acontecendo, eles disseram: "Ei, é uma farsa." Ela ainda foi até a suposta casa do homem para falar com a suposta filha e a empregada dele, quando finalmente percebeu a realidade. "Nenhuma daquelas pessoas morava naquela casa", conta ela. "Foi naquele momento que soube que era tudo mentira." Um porta-voz da polícia de West Midlands disse à BBC: "O caso de Rachel é um excelente exemplo de fraude romântica e mostra o quanto esses golpistas afetam a vida das pessoas". Como evitar ser enganado Estas são as sugestões do Action Fraud para evitar fraudes românticas: Suspeitar de qualquer pedido de dinheiro de alguém que você nunca conheceu pessoalmente, especialmente se você conheceu recentemente online Falar com a sua família ou amigos para obter conselhos Verificar se a foto do perfil da pessoa é genuína. Você pode fazer isso usando um mecanismo de busca como o Google Images, para ver se aquela imagem já foi usada antes (algo frequente no catfishing). Veja dicas para se manter seguro on-line:
Veja Mais

12/05 - Arábia Saudita alega contaminação microbiológica após suspender frigoríficos brasileiros, diz Itamaraty
A justificativa oficial do governo saudita ocorreu três dias após a suspensão de compra de carne de aves de 11 empresas nacionais. País é o segundo maior comprador da carne brasileira, depois da China. Arábia Saudita é o segundo maior comprador da carne brasileira, depois da China. Anderson Pereira e Adailton Barros A Arábia Saudita informou ao governo brasileiro que suspendeu a compra de carne de aves de 11 frigoríficos brasileiros por contaminação microbiológica, segundo informou o Itamaraty em nota, na terça-feira (11). A justificativa oficial do governo saudita ocorreu três dias após a suspensão. O país é o segundo maior comprador da carne brasileira, depois da China. "Por meio da Nota Verbal, a SFDA [ Saudi Food and Drug Authority] informou que os estabelecimentos foram suspensos, com vigência a partir de 23/05/2021, porque produtos exportados pelas empresas envolvidas teriam ultrapassado limites e padrões microbiológicos estabelecidos no Regulamento Técnico nº GSO 1016/2015", informa a nota do Itamaraty. O governo brasileiro afirma ainda que "não foram apresentados dados a respeito dos limites suspostamente ultrapassados, nem dados científicos acerca da metodologia utilizada nas análises que teriam sido realizadas". "O Itamaraty tampouco foi informado pelas autoridades sauditas da natureza das detecções". Os 11 frigoríficos suspensos foram: 5 da Seara Alimentos: em Amparo (SP), Brasília (DF), Campo Mourão (PR), Caxias do Sul (RS), Ipumirim (SC); 3 da Vibra Agroindustrial: Itapejara D'Oeste (PR); Pato Branco (PR) e Sete Lagoas (MG) 2 da JBS: em Montenegro (RS) e Passo Fundo (RS); 1 da Agroaraçá: em Nova Araçá (RS). Repercussão Em nota, a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) afirmou que "não é aceitável a imposição de barreiras sanitárias sem as devidas comprovações técnicas" entre as nações que são membros da Organização Mundial do Comércio (OMC), como é o caso do Brasil e da Arábia Saudita. A associação reforçou que, até o presente momento, não houve envio, por parte das autoridades sauditas, de qualquer relatório com informações que fundamentem a suspensão. No dia da suspensão, a JBS disse à imprensa, em nota, que procurou a SFDA para "dialogar e entender as motivações para o bloqueio" que a sua produção destinada à Arábia Saudita já foi redirecionada para outros mercados. A Vibra Industrial disse que, no momento, não irá comentar. O G1 também entrou em contato com a Agroaraçá, mas não teve retorno até a última atualização desta reportagem. VÍDEOS: tudo sobre o agronegócio
Veja Mais

12/05 - Estados Unidos irão retirar Xiaomi de lista que proibia investimentos
Durante mandato de Trump, fabricante de celulares foi colocada como "companhias militares", que teriam ligações com o governo da China. Recuo dos EUA vêm após batalha judicial. Logo da Xiaomi em uma loja em Xangai, na China. REUTERS/Aly Song Os Estados Unidos concordaram em remover a fabricante de celulares Xiaomi de uma lista de supostas "companhias militares", que teriam ligações com o governo da China, e que impedia americanos de investir na empresa. A inclusão a Xiaomi na lista foi uma das últimas ações do mandato do ex-presidente Donald Trump. O recuo aconteceu após a companhia entrar com uma ação na Justiça dos EUA. Em março, um juiz concedeu uma liminar contra a ordem de Trump, dizendo que a empresa "sofreria danos irreparáveis sob a forma de graves danos econômicos de reputação e irrecuperáveis". Na última terça-feira (11), o Departamento de Defesa dos EUA concordou que uma "ordem final de remoção" da designação da Xiaomi como companhia militar "seria apropriada", de acordo com documentos judiciais. A empresa e órgão dos EUA irão "negociar sobre os termos específicos da ordem" e fornecerão ao tribunal uma "proposta de ordem conjunta" até 20 de maio. A Xiaomi é uma das maiores fabricantes de celulares do mundo, segundo um levantamento da consultoria IDC – a marca é a 3ª em participação de mercado global, atrás da Samsung e Apple.
Veja Mais

12/05 - Banco Inter tem lucro de R$ 20,8 milhões no 1º trimestre
Banco chegou a 10,2 milhões de clientes nos primeiros três meses de 2021, crescimento de 106% ano a ano. O Banco Inter registrou lucro líquido contábil de R$ 20,8 milhões no primeiro trimestre do ano, revertendo prejuízo de R$ 8,4 milhões um ano antes, com forte crescimento em receitas totais e na base de clientes. Cade aprova compra de marca de soluções de pagamento do BMG pelo banco Inter As receitas totais atingiram R$ 541,8 milhões no período, crescimento anual de 95%, influenciado pelas receitas de prestação de serviços, que aumentaram 113%, apoiadas particularmente pelas unidades Inter Shop e Inter Seguros. A receita média por cliente (ARPU) do banco digital aumentou 8,5%, para R$ 190,80, enquanto o custo de aquisição de clientes atingiu R$ 27,76 por cliente, acréscimo de 14,4%. O Inter chegou a 10,2 milhões de clientes nos primeiros três meses de 2021, crescimento de 106% ano a ano. Apenas de janeiro a março, foram abertas mais de 1,7 milhão de novas contas, crescimento de 98,3% em relação ao mesmo período de 2020. O volume em depósitos à vista somou R$ 7 bilhões no primeiro trimestre, aumento de 174%. O saldo médio em conta superou R$ 1,3 mil, afirmou o banco.
Veja Mais

12/05 - Bovespa tem queda forte com inflação nos EUA e perde os 120 mil pontos
Nesta quarta-feira, o principal índice da bolsa caiu 2,65%, a 119.710 pontos. A bolsa de valores brasileira, a B3, teve forte queda nesta quarta-feira (12), em meio à queda dos futuros acionários norte-americanos e com uma bateria de resultados corporativos no radar. O Ibovespa caiu 2,65%, a 119.710 pontos. Veja mais cotações. Na terça-feira, a bolsa fechou em alta de 0,87%, a 122.964 pontos – maior pontuação desde 14 de janeiro. Com o resultado de hoje, o Ibovespa acumula avanço de 0,69% no mês. No ano, o índice tem valorização de 0,58%. VÍDEO: Renan Calheiros afirma que vai pedir a prisão de Fabio Wajngarten Cenário Os investidores digerem nesta quarta-feira dados sobre a inflação de abril nos Estados Unidos. O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) subiu 0,8% em abril, acelerando em relação à alta de 0,6% em março, mais do que o esperado, o que pode alimentar os temores no mercado financeiro de um período longo de inflação mais alta. Na avaliação de analistas, uma inflação em alta pode mexer com os planos do banco central dos Estados Unidos (Fed) de manter os juros perto de zero e seguir comprando títulos, o que tende a reduzir o fluxo de dólares para países emergentes. Na China, as commodities continuam em altas. Aço e minério de ferro registraram novas máximas. Por aqui, a expectativa do mercado é de que uma nova alta de 0,75 ponto percentual na taxa básica de juros deva ocorrer em junho. A Selic em alta aumenta a diferença entre os retornos oferecidos no Brasil ante os dos Estados Unidos e de outros mercados emergentes, o que eleva a atratividade do real, potencialmente valorizando a moeda. Na agenda do dia, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que o setor de serviços teve queda de 4% em março, voltando a ficar no patamar pré-pandemia. No 1º trimestre, porém, houve alta de 2,8% na comparação com o 4º trimestre. Em Brasília, a CPI da Covid do Senado ouve o ex-secretário de Comunicação Social da Presidência da República Fabio Wajngarten. Até o fechamento do mercado, o ex-secretário ainda falava. Na passagem mais relevante, Wajngarten confirmou que uma carta enviada pela Pfizer ao governo federal com oferta de doses de vacina para o Brasil ficou sem resposta por dois meses. Variação do Ibovespa em 2021 G1 Economia
Veja Mais

12/05 - Em carta à OCDE, 61 entidades criticam políticas do governo Bolsonaro
Brasil busca fazer parte do grupo. Para signatários da carta, voto de confiança ao país 'passaria um duro recado àqueles que atualmente lutam pela defesa e pela garantia de direitos'. Foto mostra o presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia de liberação de recursos da Atenção Básica à Saúde no combate à Covid-19 no Palácio do Planalto, em Brasília, na terça-feira (11). Ueslei Marcelino/Reuters 61 entidades brasileiras enviaram, na manhã desta quarta-feira (12), uma carta ao novo secretário-geral nomeado da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Mathias Cormann, criticando as políticas ambientais, de direitos humanos e de enfrentamento à pandemia do governo Jair Bolsonaro. No texto, as entidades – entre ONGs, associações e redes – pedem que essas políticas sejam consideradas caso o Brasil inicie um processo de entrada na OCDE. A organização reúne 37 países e fazer parte dela tem sido meta do governo desde o primeiro ano do mandato de Bolsonaro, em 2019. O que o Brasil perde e ganha se entrar na OCDE, o 'clube dos países ricos' "As atuais políticas ambientais e de proteção de direitos humanos são incompatíveis com o que se espera de um país membro da OCDE e devem ser levadas em consideração num eventual processo de acessão do Brasil à organização", dizem as entidades na carta enviada ao novo secretário-geral nomeado. O texto afirma que um "voto de confiança ao governo brasileiro neste momento passaria um duro recado àqueles que atualmente lutam pela defesa e pela garantia de direitos no país" e "perpetuaria a situação de ofensa às normas internacionais sobre a proteção do Clima, como o Acordo de Paris". O novo secretário, Mathias Cormann, assumirá o cargo de chefe da OCDE em 1º de junho, no lugar de Angel Gurría. Entre as organizações que assinam a carta estão a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), a Comissão Pastoral da Terra, a Conectas Direitos Humanos, o Greenpeace Brasil e o Observatório do Clima. (Veja a íntegra da carta e a lista completa ao final desta reportagem). Veja principais trechos do texto por assunto: Enfrentamento à pandemia ‘Mimimi, gripezinha, e daí?’: veja declarações de Jair Bolsonaro na pandemia "A crise sanitária, desencadeada pela ausência de resposta apropriada ao enfrentamento da pandemia de Covid-19 por parte do governo federal, levou o País a atingir a marca de mais de 400 mil mortes causadas pela doença até o último dia 30 de abril", dizem as entidades. As associações pontuam que: o presidente Bolsonaro constantemente menosprezou a gravidade da doença; apoiou o uso de tratamentos ineficazes e sem comprovação científica; ignorou a urgência na compra de vacinas; atacou governantes locais que adotavam medidas de enfrentamento à pandemia; estimulou aglomerações e desencorajou a utilização de máscaras e o isolamento social como medidas de contenção do contágio. 1xVelocidade de reprodução0.5xNormal1.2x1.5x2x 'Leis abusivas' As entidades também falam em "crise democrática" e "leis abusivas" instituídas pelo governo para "intimidar opositores e vozes críticas": "O governo desconstruiu diversos conselhos com participação social no âmbito do Executivo, como no caso do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) e buscou ativamente adotar medidas que visam restringir o acesso à informação e vias de participação e controle social de políticas públicas", afirmam as entidades. "Críticos do governo vêm sendo intimidados pelo aparato estatal, como o Ministério da Justiça, Polícia Federal e pelo Gabinete de Segurança Institucional, com o uso da Lei de Segurança Nacional, herança nefasta da ditadura militar para enquadrar opositores e tratar divergências políticas como crime", dizem. 1xVelocidade de reprodução0.5xNormal1.2x1.5x2x Política ambiental As entidades criticam a política ambiental do governo, afirmando se tratar de "um dos maiores ataques institucionais às medidas de proteção do meio ambiente, do clima, de povos indígenas, comunidades quilombolas e demais povos e comunidades tradicionais no país". Elas citam cinco exemplos de projetos de lei (PLs): PL nº 191/2020: pretende permitir atividades como garimpos, instalação de hidrelétricas e exploração de gás e petróleo dentro de terras indígenas; PL nº 3.729/2004 na Câmara e sua correspondente no Senado, PL nº 168/2018: pretendem desconstituir o licenciamento ambiental e a Avaliação de Impactos Ambientais. Câmara deve votar projeto que flexibiliza licenciamento ambiental; Miriam Leitão comenta "Se aprovado, isso resultará em degradação e poluição de todos os tipos, inclusive aumento do desmatamento na Amazônia e proliferação de novos desastres ambientais, como os crimes decorrentes da ruptura de barragens de rejeitos do Rio Doce (2015) e Rio Paraopeba (2019)", afirmam as entidades. PL nº 2.633/2020 na Câmara e sua correspondente no Senado, PL nº 510/2021: pretendem legalizar ocupações irregulares de grandes áreas de terras públicas, de caráter especulativo (“grilagem”). "Tudo isso enquanto a sociedade brasileira e a comunidade global acompanham com apreensão o exponencial aumento do desmatamento e das queimadas e incêndios na Amazônia, que atingiu o patamar de 11.085 Km² em 2020, aproximadamente 100 vezes a área de Paris, sede da OCDE", pontuam as entidades. 1xVelocidade de reprodução0.5xNormal1.2x1.5x2x Veja íntegra da carta: Aos Senhores Angel Gurría, Secretário-Geral da OCDE Mathias Cormann, Secretário-Geral nomeado da OCDE Cc.: Representantes Permanentes dos Estados Membros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) Na oportunidade em que cumprimentamos cordialmente Vossas Excelências, apresentamos a presente carta para chamar atenção para a grave situação na qual se encontram os direitos humanos e socioambientais no Brasil. Atravessamos atualmente uma das maiores crises sanitárias e democráticas de nosso país com diversos ataques e destruição de proteções e garantias de direitos. A crise sanitária, desencadeada pela ausência de resposta apropriada ao enfrentamento da pandemia de Covid-19 por parte do governo federal, levou o País a atingir a marca de mais de 400 mil mortes causadas pela doença até o último dia 30 de abril. O presidente Bolsonaro constantemente menosprezou a gravidade da doença, apoiou o uso de tratamentos ineficazes e sem comprovação científica, ignorou a urgência na compra de vacinas, atacou governantes locais que adotavam medidas de enfrentamento à pandemia, estimulou aglomerações e desencorajou a utilização de máscaras e o isolamento social como medidas de contenção do contágio, conforme pesquisa1 realizada pela Conectas Direitos Humanos, em parceria com o Centro de Estudos e Pesquisas de Direito Sanitário, que analisou a atuação do governo federal e falas públicas do presidente. Enquanto enfrentamos a pandemia de Covid-19, também vivemos uma grave crise democrática, com ataques ao espaço de atuação e de participação da sociedade civil e uso de leis abusivas2 para intimidar opositores e vozes críticas ao governo. Desde o primeiro dia do governo Bolsonaro, em janeiro de 2019, a sociedade civil vem sofrendo ataques, tanto verbais como institucionais3. O governo desconstruiu diversos conselhos com participação social no âmbito do Executivo, como no caso do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) e buscou ativamente adotar medidas que visam restringir o acesso à informação e vias de participação e controle social de políticas públicas. Críticos do governo vêm sendo intimidados pelo aparato estatal, como o Ministério da Justiça, Polícia Federal e pelo Gabinete de Segurança Institucional, com o uso da Lei de Segurança Nacional, herança nefasta da ditadura militar para enquadrar opositores e tratar divergências políticas como crime. Além disso, estamos lidando com um dos maiores ataques institucionais às medidas de proteção do meio ambiente, do clima, de povos indígenas, comunidades quilombolas e demais povos e comunidades tradicionais no país. No início de 2021, o presidente Jair Bolsonaro entregou à presidência da Câmara dos Deputados e do Senado Federal uma lista de Projetos de Lei (PL) elencados como prioritários para votação neste ano. Espera-se que seja aplicado um rito acelerado, de votação com urgência, o que é inapropriado para temas tão complexos. O debate público, a incidência e a participação por parte da sociedade civil junto ao Legislativo estão extremamente limitadas pelas restrições sanitárias impostas pela pandemia. Na lista de prioridades do governo, não há nenhuma proposta de ampliação da proteção socioambiental para o país. Ao contrário, há vários projetos de lei de autoria do próprio executivo e de parlamentares da bancada ruralista que podem macular por completo o direito de todos ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, garantido pelo artigo 225 da Constituição Federal brasileira, bem como o enfrentamento da emergência climática, principal preocupação global na atualidade. A primeira proposta, PL no 191/2020, pretende permitir atividades de significativo impacto como por exemplo garimpos e outros empreendimentos minerários, instalação de hidrelétricas e exploração de gás e petróleo dentro de Terras Indígenas, as mais preservadas do país e com maior estoque de carbono. A segunda, PL no 3.729/2004 na Câmara e sua correspondente no Senado, PL no 168/2018, pretendem desconstituir o licenciamento ambiental e a Avaliação de Impactos Ambientais, os principais e mais consolidados instrumentos da Política Nacional do Meio Ambiente (Lei o 6.938/1981). Se aprovado, isso resultará em degradação e poluição de todos os tipos, inclusive aumento do desmatamento na Amazônia e proliferação de novos desastres ambientais, como os crimes decorrentes da ruptura de barragens de rejeitos do Rio Doce (2015) e Rio Paraopeba (2019). A terceira, PL no 2.633/2020 na Câmara e sua correspondente no Senado, PL no 510/2021, pretendem legalizar ocupações irregulares de grandes áreas de terras públicas, de caráter especulativo (“grilagem”), inclusive os casos mais recentes. Tudo isso enquanto a sociedade brasileira e a comunidade global acompanham com apreensão o exponencial aumento do desmatamento e das queimadas e incêndios na Amazônia, que atingiu o patamar de 11.085 Km2. em 2020, aproximadamente 100 vezes a área de Paris, sede da OCDE (105.4 km2). Além dessas ameaças, avançam no Congresso Nacional outras proposições legislativas com graves ameaças aos direitos socioambientais e à estabilidade climática. O governo federal vem também aprovando proposições no Congresso e regulamentos relativos à liberação de armas no Brasil, com especial facilitação à posse de armas por grandes fazendeiros, aumentando assim o clima de tensão e violência no campo. Se a situação ambiental no Brasil se configura como absolutamente fora de controle, ante as altas taxas de desmatamento na Amazônia e o descumprimento das metas climáticas assumidas na COP de Copenhague para 2020 e no Acordo de Paris, a eventual aprovação das referidas proposições legislativas significará a pá de cal no desmantelamento de instituições e políticas de proteção socioambiental - o que inclusive já foi objeto de denúncia por parte da sociedade civil no âmbito da Revisão da Política de Conduta Empresarial Responsável (RBC) da OCDE para o Brasil em 2020. Uma das prioridades da política externa e econômica brasileira é o processo de acessão à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Nesse sentido, o governo brasileiro vem investindo na adesão aos instrumentos legais da organização e no engajamento ativo com seus diversos Comitês. No entanto, as atuais políticas ambientais e de proteção de direitos humanos são incompatíveis com o que se espera de um país membro da OCDE e devem ser levadas em consideração num eventual processo de acessão do Brasil à organização. Caros representantes, a condução atual das políticas socioambientais e de direitos humanos no Brasil não pode ser referendada por esta organização. Um voto de confiança ao governo brasileiro neste momento passaria um duro recado àqueles que atualmente lutam pela defesa e pela garantia de direitos no país, que arriscam suas vidas diariamente em nome da proteção do meio ambiente e de suas liberdades fundamentais, enquanto perpetuaria a situação de ofensa às normas internacionais sobre a proteção do Clima, como o Acordo de Paris. É preciso garantir um forte compromisso por parte do Estado no âmbito das negociações para acessão e isso pode vir através de um roadmap robusto, com avaliação de comitês-chave, que consultem a sociedade civil e comunidades afetadas por essas políticas, realizem uma rigorosa análise das legislações, políticas e a práticas governamentais do país e estabeleçam padrões altos de governança a serem implementados domesticamente. No âmbito do processo de transição do comando do Secretariado da OCDE, salientamos a importância do atual Secretário-Geral, Sr. Angel Gurría, indicar ao seu sucessor, Sr. Mathias Cormann, nossas preocupações com o desmantelamento das políticas ambientais no Brasil e da grave crise sanitária e democrática que vivemos atualmente. Desejamos ao Sr. Cormann sucesso no seu termo como Secretário-Geral e também solicitamos que sejam objeto de atenção de Vossa Excelência os temas apontados nessa comunicação como prioridade da sua agenda durante seu mandato. O processo de acessão do Brasil à OCDE, caso iniciado durante seu termo, não deve, de maneira alguma, ser uma chancela à condução das políticas socioambientais e de direitos humanos do atual governo brasileiro. Sugere-se que, caso avance o processo de acessão, seja adequadamente contemplada a garantia de proteção do meio ambiente, do clima, dos povos indígenas, comunidades quilombolas e demais povos e comunidades tradicionais. Recomenda-se especial atenção no que toca à retomada das políticas públicas que lhes conferiam proteção, ao não retrocesso na legislação socioambiental brasileira, além da promoção do espaço democrático. Atenciosamente, 342 Amazonia 350.org Brasil Amigos da Terra - Amazônia Brasileira Articulação dos Povos Indígenas do Brasil - APIB Associação Alternativa Terrazul Associação de Preservação do Meio Ambiente e da Vida - Apremavi Associação para a Gestão Socioambiental do Triângulo Mineiro - Angá Business and Human Rights Resource Centre Cáritas Brasileira Regional Minas Gerais Católicas pelo Direito de Decidir Center for Economic and Policy Research Centre for Research on Multinational Corporations - SOMO Centro Dom Helder camara de Estudos e Ação Social Centro pela Justiça e o Direito Internacional CEJIL Comissão Pastoral da Terra Comissão Socioambiental - Diocese de São José dos Campos Conectas Direitos Humanos CRIOLA Defensores do Planeta Ecologia e Ação - ECOA Federação Internacional dos Direitos Humanos - FIDH Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas - Fenatrad Fundação Grupo Esquel Brasil Greenpeace Brasil GT Infraestrutura Institute of Socioeconomic Studies - INESC Instituto 5 Elementos - Educação para a Sustentabilidade Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas - ibase Instituto Búzios Instituto Centro de Vida - ICV Instituto de Estudos Socioeconômicos Instituto de Pesquisa e Formação Indigena - Iepé Instituto de Pesquisas Ecológicas - IPÊ Instituto Internacional Arayara Instituto PACS Instituto Sociedade, População e Natureza Instituto Socioambiental - ISA Instituto Soma Brasil International Rivers Iser Assessoria Just Foreign Policy Justiça Global Justiça nos Trilhos MARCHA MUNDIAL POR JUSTIÇA CLIMÁTICA / MARCHA MUNDIAL DO CLIMA Movimento Nacional dos Direitos Humanos Observatório do Clima Plataforma Dhesca Brasil Projeto Hospitais Saudáveis Projeto Saúde e Alegria Rede Brasileira de Educação Ambiental Rede de Cooperação Amazônica - RCA Rede de Mulheres Ambientalistas da América Latina (Elo Brasil) Rede Feminista de Saude, Direitos sexuais e reprodutivos - RFS REDE gta Rede Nacional de Religiões Afro Brasileiras e Saúde - RENAFRO SP Rede Pantanal Sociedade Paraense de Defesa de Direitos Humanos UGT-BRASIL US Network for Democracy in Brazil WWF-Brasil Yanomami Veja VÍDEOS sobre natureza e meio ambiente:
Veja Mais

12/05 - Inflação dos EUA acelera em abril acima do esperado
Nos últimos 12 meses, índice teve variação de 4,2% - a maior desde setembro de 2008. O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos EUA subiu 0,8% em abril, acelerando em relação à alta de 0,6% em março, informou o escritório de estatísticas dos EUA nesta quarta-feira (12). A variação mensal de abril era estimada em 0,2% pelos economistas consultados pela Reuters, mas veio quatro vezes mais alto que o esperado. Nos últimos 12 meses, o índice teve variação de 4,2% - a maior desde setembro de 2008, quando o índice foi de 4,9%. O estimado pelos economistas era de 3,6%. Em março, a variação anual havia sido de 2,6%. O item carros e caminhões usados ​​subiu 10% em abril - maior variação mensal desde o início da série em 1953 - e foi responsável por mais de um terço do aumento de todos os itens com ajuste sazonal. Os alimentos tiveram variação mensal de 0,4% por causa do aumento do consumo fora e dentro de casa. A gasolina teve queda, o que compensou os aumentos na eletricidade e gás natural. Nos últimos 12 meses, porém, a energia subiu 25,1%, e os alimentos tiveram aumento de 2,4%. Quase todos os principais componentes do índice que mede a inflação aumentaram em abril. Junto com carros e caminhões usados, os itens acomodação, tarifas aéreas, recreação, seguro de veículos e mobiliário estiveram entre os itens que tiveram maior impacto no índice geral. O núcleo do CPI, que exclui preços de alimentos e energia, subiu 0,9% em abril - maior aumento mensal desde abril de 1982. O estimado pelos economistas era alta no mês de 0,3%. Em 12 meses, o aumento foi de 3% - maior do que o índice de 1,6% registrado em março. De acordo com o economista André Perfeito, a alta da inflação é uma preocupação, uma vez que isso pode bater nos juros longos nos EUA, em especial nos contratos de 10 anos e, se isso ocorrer, poderá haver uma nova rodada de desvalorização do real.
Veja Mais

12/05 - Previsão para colheita de grãos recua com atraso no plantio do milho
Em relação à estimativa de abril, houve queda de 2,1 milhões de toneladas, para 271,7 milhões na estimativa para a safra 2020/21, diz Conab. Apesar disso, volume da colheita ainda é recorde. Soja Divulgação/Confederação Nacional da Agropecuária A produção nacional de grãos deve alcançar 271,7 milhões de toneladas na safra 2020/2021, uma perda de 2,1 milhões de toneladas em relação à projeção de abril, mas, ainda assim, uma quantidade recorde e maior do que a temporada passada (+14,7 milhões de toneladas). As estimativas são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), estatal responsável por gerir políticas agrícolas e garantir o abastecimento de alimentos à população do Brasil. "A redução deve-se, sobretudo, ao retardamento da colheita da soja e, como consequência, o plantio de grande parte da área do milho segunda safra fora da janela ideal, aliado à baixa ocorrência de chuvas. Portanto, já há redução na produtividade esperada do cereal", informou a estatal nesta quarta-feira. Com os atrasos, a projeção para a colheita de milho segunda safra (milho safrinha) teve redução de 3,4% em relação ao previsto em abril, para 79,8 milhões, volume que é, no entanto, 6,3% maior do que foi colhido na safra passada. No total, a colheita do milho deve alcançar 106,4 milhões de toneladas. Apesar da diminuição da projeção, a Conab diz que o volume será "suficiente para garantir o abastecimento nacional" e cumprir os contratos de exportação. A soja mantém o seu destaque, com uma produção recorde estimada em 135,4 milhões de toneladas, 8,5% ou 10,6 milhões de toneladas superior à da safra 2019/20. As projeções para as demais culturas são: Algodão: 2,4 milhões de toneladas, redução de 18,6% em relação à safra anterior, puxada, especialmente, pela diminuição de área plantada. Arroz: 11,6 milhões de toneladas, 3,9% maior que a safra anterior, com alta de 1,3% na área plantada. Feijão: 3,1 milhões de toneladas, redução de 3,6%, devido a problemas climáticos. VÍDEOS: tudo sobre o agronegócio
Veja Mais

12/05 - CPI da Covid se prepara para abrir 'caixa-preta' da comunicação do governo na pandemia
A partir do depoimento do ex-secretário de Comunicação da Presidência da República Fabio Wajngarten nesta quarta-feira (12), o comando da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid quer abrir o que chama de “caixa-preta” nos contratos do governo com prestadores de serviço da área da comunicação. Wajngarten é o quinto depoente na CPI. A Comissão apura ações e omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia de Covid e eventual desvio de verbas federais enviadas a estados e municípios. TEMPO REAL: acompanhe o depoimento de Wajngarten; veja vídeo ao vivo CAMAROTTI: Partiu de Pazuello pedido de representação da AGU para não precisar dar respostas na CPI CPI da Covid ouve Fabio Wajngarten nesta quarta-feira (12) O ponto central que a CPI começou a questionar é sobre o estímulo a mensagens defendidas pelo presidente em relação ao “kit Covid” e contra o isolamento social. O tema será foco não só de perguntas dos senadores, mas também de investigações que se abrem a partir da fala de Wajngarten. Como o blog revelou nesta sexta-feira (7), a CPI quer quebrar o sigilo do ex-secretário de Comunicação – tanto financeiro, quanto de mensagens. O blog apurou que os requerimentos de quebra de sigilo de Wajngarten, tanto pessoa física quanto de duas de suas empresas, já estavam prontos na noite desta terça-feira (11). Um dos senadores que fazem parte do comando da CPI afirma que é preciso rastrear contratos das empresas do ex-secretário e também aqueles assinados por Wajngarten quando comandava a área da comunicação do governo Bolsonaro. Para este integrante, é preciso saber se recursos públicos foram usados para irrigar blogueiros e meios de comunicação que promoveram a desinformação – defendendo o kit covid, sem eficácia para a doença, e atacando prefeitos e governadores que tomavam medidas de restrição à circulação. Veja no vídeo abaixo resumo do depoimento à CPI do presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Antônio Barra Torres, nesta terça-feira. CPI da Covid: Diretor-presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres, depõe na CPI da Covid VÍDEOS: notícias sobre política
Veja Mais

12/05 - Dólar fecha em forte alta e volta a R$ 5,30, com foco na inflação dos EUA
Nesta quarta-feira (12), moeda norte-americana avançou 1,57%, a R$ 5,3043. Notas de real e dólar em casa de câmbio no Rio de Janeiro Reuters O dólar fechou em alta de 1,57%, cotado a R$ 5,3043, nesta quarta-feira (12). Essa foi a maior valorização percentual diária desde 30 de abril (1,81%) e o mais alto nível de encerramento desde 5 de maio (R$ 5,3652). Neste pregão, as atenções dos mercados foram voltadas aos dados de inflação dos Estados Unidos e aos sinais sobre a trajetória da taxa de juros na economia norte-americana. Na semana, a alta é de 1,48%. Na parcial do mês, a queda acumulada é de 2,33%. No ano, o avanço é de 2,26%. Veja cotações. Cenário Os investidores digerem nesta quarta-feira dados sobre a inflação de abril nos Estados Unidos. O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) subiu 0,8% em abril, acelerando em relação à alta de 0,6% em março, mais do que o esperado, o que pode alimentar os temores no mercado financeiro de um período longo de inflação mais alta. Na avaliação de analistas, uma inflação em alta pode mexer com os planos do banco central dos Estados Unidos (Fed) de manter os juros perto de zero e seguir comprando títulos, o que tende a reduzir o fluxo de dólares para países emergentes. Na China, as commodities continuam em altas. Aço e minério de ferro registraram novas máximas nesta quarta-feira. Por aqui, a expectativa do mercado é de que uma nova alta de 0,75 ponto percentual na taxa básica de juros deva ocorrer em junho. A Selic em alta aumenta a diferença entre os retornos oferecidos no Brasil ante os dos Estados Unidos e de outros mercados emergentes, o que eleva a atratividade do real, potencialmente valorizando a moeda. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que o setor de serviços teve queda de 4% em março, voltando a ficar no patamar pré-pandemia. No 1º trimestre, porém, houve alta de 2,8% na comparação com o 4º trimestre. Em Brasília, a CPI da Covid do Senado ouve o ex-secretário de Comunicação Social da Presidência da República Fabio Wajngarten. CPI ouve Fabio Wajngarten nesta quarta-feira; Camarotti comenta Variação do dólar em 2021 G1
Veja Mais

12/05 - Setor de serviços tem queda de 4% em março e volta a operar abaixo do nível pré-pandemia, aponta IBGE
Recuo do volume de serviços prestados no país foi o mais intenso desde junho de 2020. Apesar da queda, setor encerrou o primeiro trimestre com alta de 2,8% na comparação com o 4º trimestre do ano passado. Medidas restritivas diante do avanço da pandemia fez o setor de serviços registrar a queda mais intensa desde junho de 2020, segundo o IBGE Marcos Serra Lima/G1; Marcelo Brandt/G1 O volume de serviços prestados no Brasil teve queda de 4% em março, na comparação com fevereiro, após dois meses seguidos de dados positivos. Com o resultado, o setor voltou a operar abaixo do nível pré-pandemia, apontam os dados divulgados nesta quarta-feira (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Vendas do comércio têm queda de 0,6% em março e setor encerra o 1º tri no vermelho Produção industrial cai 2,4% em março e setor fecha 1º trimestre com retração O recuo registrado em março foi o mais intenso desde junho do ano passado, quando o setor teve queda de 5,5%. O resultado foi pior do que expectativa em pesquisa da Reuters, que apontava recuo de 3,2%. “O setor mostrava um movimento de recuperação desde junho do ano passado e chegou a superar o patamar pré-pandemia. Mas, com a queda em março, encontra-se 2,8% abaixo do volume de fevereiro do ano passado”, enfatizou o gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo. Setor de serviços registrou a queda mais intensa desde junho de 2020 Economia/G1 Das cinco grandes atividades do setor, a de serviços prestados às famílias é a que registra a maior distância do patamar de fevereiro de 2020. Na comparação com março de 2020, o setor teve alta de 4,5%, após 12 taxas negativas seguidas nesta base de comparação. Já no acumulado em 12 meses, o volume de serviços prestados no país registra um tombo de 8%. Setor de serviços voltou a operar abaixo do nível pré-pandemia Economia/G1 Em termos de patamar, o setor de serviços em março operava 13,6% abaixo do seu ponto mais alto, registrado em novembro de 2014. Essa distância já foi maior, tendo chegado a -27,9% em maio do ano passado. Agravamento da pandemia Das cinco atividades do setor de serviços, três registraram queda em março – justamente as que são mais dependentes do atendimento presencial. Segundo o gerente da pesquisa, esse resultado se deve ao recrudescimento das medidas restritivas diante do avanço da pandemia da Covid-19 no Brasil. “[As medidas restritivas] Foram menos impactantes do que março de 2020, mas suficientes para fazer o setor de serviço recuar e voltar ao patamar pré-pandemia”, enfatizou Lobo. A maior retração foi observada entre os serviços prestados às famílias, que caiu 27% em relação a fevereiro, a taxa negativa mais intensa desde abril de 2020, quando recuou 46,5%. Já os serviços de transportes, auxiliares aos transportes e correio tiveram queda de 1,9%, enquanto os serviços profissionais, administrativos e complementares recuaram 1,4%. Tiveram alta na passagem de fevereiro para março os serviços de informação e comunicação e os outros serviços – respectivamente, de 1,9% e 3,7%. Veja abaixo a variação dos subgrupos de cada uma grandes atividades se serviços: Transporte aéreo: -10,2% Transporte aquaviário: 0,7% Transporte terrestre: -2,7% Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio: -1,9% Serviços administrativos e complementares: -5,4% Serviços técnico-profissionais: -1,2% Serviços profissionais, administrativos e complementares: -1,4% Serviços audiovisuais, de edição e agências de notícias: 6,1% Serviços de Tecnologia da Informação: 4,1% Telecomunicações: 0 Serviços de Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC): 1,6% Serviços de informação e comunicação: 1,9% Outros serviços prestados às famílias: -7,2% Serviços de alojamento e alimentação: -28% Serviços prestados às famílias: -27% Outros serviços: 3,7% Armazenagem, serviços auxiliares aos transportes e correio: -1,3% Alta no trimestre Apesar da retração de março, o setor de serviços encerrou o primeiro trimestre com avanço de 2,8% na comparação com trimestre imediatamente anterior. Foi a terceira taxa positiva nesta base de comparação, mas a menos intensa do período. Resultado trimestral do setor de serviços Economia G1 Já na comparação com o 1º trimestre do ano passado o setor registrou queda de 0,8%, na quinta queda trimestral seguida na comparação frente a igual trimestre anterior. Queda em 14 das 27 regiões pesquisadas A retração do volume de serviços prestados no país foi observada em 14 das 27 das unidades da federação. Entre os locais com taxas negativas, o impacto mais importante veio de São Paulo (-2,6%), seguido por Distrito Federal (-6,1%), Minas Gerais (-1,6%), Santa Catarina (-3,4%) e Rio de Janeiro (-0,8%). Dentre as UFs que tiveram alta, o principal destaque ficou com o Mato Grosso do Sul, com avanço de 11,8% frente a fevereiro. Atividades turísticas têm queda de 22% em março Os serviços relacionados ao turismo registraram, na passagem de fevereiro para março, uma queda de 22% – foi o recuo mais intenso desde abril do ano passado, quando a queda havia sido de 54,5%. "O segmento de turismo vinha mostrando recuperação entre maio de 2020 e fevereiro de 2021, com avanço de 127,2%, mas sofre novo revés neste mês, de maneira que agora ainda necessita crescer 78,7% para retornar ao patamar de fevereiro do ano passado", destacou o IBGE. Todos os 12 locais pesquisados acompanharam a retração verificada na atividade turística nacional (-22,0%). A influência negativa mais relevante ficou com São Paulo (-21,5%), seguido por Rio de Janeiro (-17,2%), Paraná (-26,5%), Minas Gerais (-17,4%), Santa Catarina (-26,2%) e Pernambuco (-24,9%). Frente a março de 2020, o índice de volume de atividades turísticas no Brasil caiu 19,1%, décima terceira taxa negativa seguida. Todas as doze unidades da federação onde o indicador é investigado mostraram recuo, com destaque negativo para São Paulo (-27,7%), seguido por Rio Grande do Sul (-33,2%), Paraná (-24,3%) e Rio de Janeiro (-8,2%). No acumulado do ano, o agregado especial de atividades turísticas caiu 27,4% frente a igual período de 2020, pressionado, sobretudo, pelas reduções de receita obtida por empresas dos ramos de restaurantes; transporte aéreo de passageiros; hotéis; agências de viagens; transporte rodoviário coletivo de passageiros; e serviços de bufê. Todos os doze locais investigados também registraram taxas negativas, com destaque para São Paulo (-35,6%) e Rio de Janeiro (-23,8%), seguidos por Minas Gerais (-25,8%), Paraná (-28,1%), Rio Grande do Sul (-30,2%) e Bahia (-18,8%). Perspectivas A confiança empresarial teve, em abril, a primeira alta após seis quedas seguidas, conforme o último levantamento divulgado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Segundo a entidade, a indústria é único setor a registrar níveis elevados de confiança. No entanto, o índice do comércio, que em março havia despencado para o menor nível desde maio de 2020, teve alta de 11,6 pontos, no mês. Os economistas do mercado financeiro passaram a prever uma maior expansão da economia este ano. Conforme o último relatório Focus, divulgado pelo Banco Central, a previsão é de que o Produto Interno Bruto (PIB) do país tenha alta de 3,21% - antes, o crescimento previsto era de 3,14%. O mercado financeiro também aumentou a projeção de alta da inflação para este ano, de 5,01% para 5,04%. A previsão de inflação do mercado continua acima da meta central deste ano, de 3,75%, e se aproxima do teto do sistema de metas: 5,25%. Isso porque, pelo sistema atual, a inflação será considerada cumprida se ficar entre 2,25% e 5,25% em 2021.
Veja Mais

12/05 - Aço e minério de ferro têm novas máximas na China e analistas alertam sobre riscos de ajustes
Alta ocorre em meio a demanda robusta e preocupações com a oferta, mas também é alimentada por compras especulativas. Os futuros de commodities ligadas ao ferro na China, incluindo minério de ferro e aço, fecharam em máximas recorde nesta quarta-feira (12), levando analistas a alertar o mercado sobre riscos em meio aos preços nas alturas. O contrato de referência do vergalhão de aço na bolsa de Xangai avançou 2,2%, para 6.171 iuanes por tonelada, um recorde. O minério de ferro mais ativo na bolsa de commodities de Dalian saltou 2,9%, para 1.337 iuanes por tonelada. "Embora ainda estejamos em um mercado altista, a rápida elevação dos preços no curto prazo acumulou riscos e há possibilidade de um ajuste", disseram analistas da SinoSteel em nota. Apesar do mercado aquecido para produtos de metal nos últimos meses, a região sul da China está para entrar em uma temporada de chuvas que pode potencialmente impactar a demanda por materiais de construção. A SinoSteel disse ainda que o minério de ferro foi apoiado significativamente pela intensificação das tensões na relação entre China e Austrália. Ela acrescentou que a possibilidade de limitação às importações de minério de ferro da Austrália é muito pequena, mas que o sentimento pode afetar o mercado no curto prazo.
Veja Mais

12/05 - Washington Post nomeia pela 1ª vez uma mulher para dirigir o jornal
Sally Buzbee, de 55 anos, é a primeira escolhida para o cargo desde que o fundador da Amazon, Jeff Bezos, comprou o jornal em 2013. O Washington Post nomeou a jornalista Sally Buzbee como diretora editorial, tornando-a a primeira mulher a dirigir a redação do jornal americano. Buzbee, de 55 anos, passou a maior parte de sua carreira profissional na agência de notícias Associated Press, da qual é editora executiva e vice-presidente sênior. Initial plugin text Ela substituirá Martin Baron, que se aposentou em fevereiro, após oito anos à frente do jornal. Buzbee será a primeira mulher a ocupar a principal função editorial do Post desde sua fundação em 1877. Entre seus ex-editores históricos está Ben Bradlee, que desempenhou esse papel durante o escândalo Watergate no início dos anos 1970. "É emocionante ingressar nesta organização em um momento de crescimento e inovação", disse Buzbee ao Post após exaltar o "rico legado" do veículo. O editor Fred Ryan, que anunciou a contratação, disse que o jornal "procura alguém inclinado ao jornalismo corajoso que tem sido a marca registrada do Post e que possa estender nossa audiência para notícias nos Estados Unidos e no exterior". O jornal anunciou planos de abrir novos escritórios em Sydney e Bogotá, para um total de 26 fora dos Estados Unidos. Buzbee é a primeira escolhida para o cargo desde que o fundador da Amazon, Jeff Bezos, comprou o Post da família Graham em 2013.
Veja Mais

12/05 - Tira dúvidas do IR 2021: prazo de pagamento, soma de rendimentos, pecúlio
Especialista em imposto de renda da consultoria EY, Antonio Gil, vai responder todas as semanas, durante todo o prazo de declaração, a 15 perguntas dos leitores. O prazo para fazer a declaração do Imposto de Renda 2021 vai foi prorrogado até 31 de maio – e com ele seguem as dúvidas dos contribuintes. Para ajudar nessa tarefa, a pedido do G1, o especialista em imposto de renda da consultoria EY, Antonio Gil, vai responder todas as semanas, durante todo o prazo de declaração, a 15 perguntas dos leitores. Serão 3 perguntas por dia, de segunda a sexta. Tem alguma dúvida? Mande sua pergunta e veja as já respondidas SAIBA TUDO SOBRE O IMPOSTO DE RENDA 2021 1) Pergunta: Para quem enviou a declaração em abril o prazo para pagamento do imposto devido não deveria ser o novo prazo (31/05/2021)? Por que, então, os Darfs emitidos tanto pelo programa da Receita como pelo e-cac assinalam que o Darf é "válido para pagamento até 30/04/2021"? O que devo fazer: pagar até 30/04/2021 ou posso aguardar para pagar em 31/05/2021 sem incorrer em juros e multa? (Aloisio de Araujo Prince) Resposta: O Programa da RFB foi atualizado no final de abril. Agora é possível emitir o DARF para pagamento até 31/05/2021. Não incidirão multas e juros para pagamento até essa data. Também é possível gerar o DARF através do Sicalcweb, através do link: https://sicalc.receita.economia.gov.br/sicalc/rapido/contribuinte 2) Pergunta: Sempre declarei o IR sozinha, copiando o Informe de rendimentos e declarando a compra de um carro, por consórcio, na declaração simplificada. Em 2019 me aposentei pelo INSS e pela PMSP. Passei a receber 2 aposentadorias e, no ano passado, alguém me ensinou errado, caí na malha fina e tive que pagar para consertar. Recebi pouco, queria fazer sozinha, sem pagar para fazer a declaração. Total de rendimentos: INSS: R$ 12.487,00 e da PMSP é de R$ 17.974,78. Como declaro isso? Devo somar, fazer 2 declarações ou tem algum campo específico para preencher? (Conceição Fontolan) Resposta: Caso você tenha menos de 65 anos, você deverá reportar os dois informes de rendimentos na ficha de Rendimentos Tributáveis Recebidos de PJ, em linhas separas, uma para cada fonte. Por outro lado, o aposentado com 65 anos tem direito à isenção de parte dos rendimentos tributáveis recebidos de aposentadoria, pensão ou reforma, a partir do mês em que faz aniversário. Em 2020, o limite mensal de isenção foi de R$ 1.903,98, e o anual foi de R$ 24.751,74. 3) Pergunta: Recebi uma herança referente a uma previdência privada (pecúlio), já com a partilha toda completa. Gostaria de saber se faço a declaração como "Isento de Tributação" e qual valor será declarado, o valor Bruto ou Líquido apresentado no informe de rendimento? (Alexandre Corrêa) Resposta: No geral, o pecúlio não passa pelo processo de inventário e é isento do imposto sobre a renda quando recebido de entidade de previdência complementar. Desta forma, você deve incluir na ficha de Rendimentos Isentos e Não Tributáveis, no campo 3, - Capital das apólices de seguro ou pecúlio pago por morte do segurado, prêmio de seguro restituído em qualquer caso e pecúlio recebido de entidades de previdência privada em decorrência de morte ou invalidez permanente". Assista as últimas notícias sobre o Imposto de Renda Assista as últimas notícias sor
Veja Mais

12/05 - Economia do Reino Unido cresce mais do que o esperado em março, mas registra retração no 1º trimestre
Nos três primeiros meses de 2021, quando o país ficou sob um terceiro lockdown, o PIB encolheu 1,5%. A economia do Reino Unido cresceu mais do que o esperado em março conforme ganha velocidade para a retomada depois das perdas em 2020 devido ao coronavírus, mostraram dados oficiais nesta quarta-feira (12). A expansão de 2,1% ante fevereiro foi liderada pela reabertura de escolas que, junto com testes e a vacinação contra a Covid-19, elevou a atividade no setor público e entre varejistas conforme os consumidores gastam mais. Analistas consultados pela Reuters esperavam crescimento mensal de 1,3% para a quinta maior economia do mundo. Nos três primeiros meses de 2021, quando o país estava sob um terceiro lockdown, o Produto Interno Bruto encolheu 1,5%, disse a Agência Nacional de Estatísticas. Embora o impacto tenha sido menos severo do que inicialmente se esperava, Samuel Tombs, economista da Pantheon Macroeconomics, disse que isso significa que o Reino Unido quase certamente permaneceu em último entre o Grupo dos Sete países ricos pelo quarto trimestre seguido. Entretanto, o PIB britânico caminha para crescer 5% no período entre abril e junho. O Reino Unido reduziu para três o nível de alerta de Covid, numa escala que vai até cinco. Isso significa que a transmissão do vírus não é considerada alta. Quase 54% dos britânicos já receberam ao menos uma dose da vacina. Reino Unido e França anunciam novas etapas de reabertura das atividades
Veja Mais

12/05 - Alto Tietê reúne mais de 960 oportunidades para quem busca emprego nesta quarta; veja lista
Vagas são para trabalhar nos municípios de Santa Isabel, Poá, Ferraz de Vasconcelos, Suzano, Itaquaquecetuba, Guararema e Mogi das Cruzes. Alto Tietê reúne mais de 960 oportunidades para quem busca emprego nesta quarta Heloise Hamada/G1 Os programas de encaminhamento ao emprego do Alto Tietê oferecem 969 vagas de trabalho nesta quarta-feira (12). As oportunidades são para atuar nas cidades de Mogi das Cruzes, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Itaquaquecetuba, Suzano, Poá e Santa Isabel. PATs Os Postos de Atendimento ao Trabalhador de Itaquaquecetuba, Santa Isabel, Poá e Ferraz de Vasconcelos estão oferecendo 634 vagas. Para concorrer é necessário acessar os aplicativos Sine Fácil e CTPS Digital. O e-mail para mais informações é o suporte.sd@sde.sp.gov.br. Vagas de emprego dos Postos de Atendimento ao Trabalhador do Alto Tietê Vagas em Ferraz de Vasconcelos No Mural de Oportunidades de Ferraz de Vasconcelos há duas vagas disponíveis. Os interessados podem encaminhar currículos pelo e-mail empregoagora@ferrazdevasconcelos.sp.gov.br. Mais informações pelo número 4674-7843. Vagas de emprego em Ferraz de Vasconcelos SAT de Guararema O Serviço de Atendimento ao Trabalhador (SAT) tem nesta semana 41 vagas. Em razão da pandemia, os candidatos devem se cadastrar pelos telefones 4693-1717 e 4693-1432. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h30 e das 13h às 16h30. Vagas de emprego em Guararema Suzano Já no programa de encaminhamento ao emprego de Suzano há 91 oportunidades. Os interessados podem procurar uma das duas unidades do Centro Unificado de Serviços (Centrus). A central fica na Avenida Paulo Portela, 210. Já o Centrus Norte está localizado na Avenida Francisco Marengo, 2.301, no Jardim Dona Benta. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail suzano.vagas@gmail.com ou pelo telefone 4745-2264. Vagas de emprego em Suzano Emprega Mogi A cidade de Mogi das Cruzes possui 201 vagas. As pessoas interessadas devem acessar a plataforma Emprega Mogi para participar. Os telefones para mais informações são 4699-1900, 4699-2784, 4798-6315 ou 97422-4273. Os detalhes sobre as vagas em Mogi, como remuneração oferecida e outras exigências, podem ser acessados no site da Prefeitura. Vagas de emprego do programa Emprega Mogi Assista a mais notícias
Veja Mais

12/05 - Lucro da Caixa cresce 50% no 1º trimestre e atinge R$ 4,6 bilhões
Já na comparação com o 4º trimestre de 2020, houve queda de 19,2%. Fachada da Caixa Econômica Federal Divulgação A Caixa Econômica Federal divulgou nesta quarta-feira (12) que registrou um lucro líquido contábil de R$ 4,6 bilhões no primeiro trimestre, o que representa um crescimento de 50,3% frente ao mesmo período do ano passado (R$ 3,049 bilhões), com melhora na margem financeira e inadimplência. Já na comparação com o 4º trimestre de 2020 (R$ 5,671 bilhões), houve queda de 19,2%. Segundo o banco, o resultado trimestral foi sustentado pelo aumento de 4,1% na margem financeira, redução de 17,1% nas despesas de pessoal, 25,1% nas outras despesas administrativas e "pelo recebimento de R$ 1,5 bilhão auferidos em decorrência da conclusão das parcerias estratégicas nos ramos de consórcio e capitalização concluídas com a Caixa Seguridade". Cade aprova compra de ações da Caixa no Banco Pan pelo BTG IPO da Caixa Seguridade movimenta R$ 5 bilhões O retorno sobre o patrimônio líquido, um indicador da lucratividade dos bancos, subiu para 16,33%, ante 15,18% no final de 2020. No primeiro trimestre, foram concedidos R$ 93,2 bilhões em crédito para a população brasileira, crescimento de 1,3% ano a ano, com elevação de 38,7% em habitação e 86,8% em crédito ao agronegócio. O índice de inadimplência acima de 90 dias ficou em 2,04%, redução de 1,10 ponto percentual em relação ao primeiro trimestre do ano passado. Veja outros destaques do balanço: A margem financeira alcançou R$ 11 bilhões nos 3 primeiros meses do ano, com aumento de 6,8% na comparação anual; Saldo de R$ 799,6 bilhões na carteira de crédito total, com crescimento de 14,3% na comparação com os 3 primeiros meses de 2020; Crescimento anual de 103,1% em contratações de crédito imobiliário SBPE; A Caixa seguiu na liderança do mercado de crédito imobiliário, com 68,2% de participação nos financiamentos; Contratação de R$ 12,9 bilhões em crédito consignado, maior valor para o 1º trimestre em 10 anos; O app Caixa TEM atingiu o recorde de mais de 107 milhões de contas poupanças sociais digitais abertas até o final de março; As Loterias CAIXA arrecadaram R$ 3,8 bilhões no 1º trimestre, com distribuição de R$ 1,5 bilhão em prêmios líquidos, valor 14% maior que o mesmo período de 2020. Lucro da Caixa supera o do Banco do Brasil Na comparação com grandes bancos brasileiros de capital aberto, o lucro da Caixa no 1º trimestre superou o do Banco do Brasil (R$ 4,2 bilhões) e do Santander (R$ 2,8 bilhões). O maior foi o do Bradesco (R$ 6,15 bilhões), seguido pelo Itaú Unibanco (R$ 5,4 bilhões). Lucro dos bancos de capital aberto cresce 35% no 1º trimestre e atinge R$ 18,6 bilhões Caixa Seguridade registra lucro líquido de R$ 431,7 milhões A Caixa Seguridade Participações teve lucro líquido recorrente de R$ 431,7 milhões, alta de 4,3% na comparação com o mesmo período do ano passado. No dia 29 de abril, a Caixa Seguridade concluiu sua oferta pública de ações (IPO) e passou a ser listada na B3. A oferta totalizou um volume financeiro de R$ 5 bilhões. "Mantido o controle da Caixa, a companhia passou a ter 17,25% de suas ações em Free-Float representadas por 108.973 acionistas, sendo 107.586 pessoas físicas", informou o banco.
Veja Mais

12/05 - O que aprendi com a crise: mudança de atuação e estrutura enxuta
Série do G1 entrevista pequenos empresários e conta suas lições para enfrentar a crise provocada pela pandemia. Conheça as estratégias de pequenos empreendedores na crise A crise causada pela pandemia do coronavírus atingiu diretamente o negócio de pequenos empreendedores e muitos precisaram mudar totalmente a área de atuação. Teve também quem começou a empreender exatamente durante a crise, aproveitando a mudança no comportamento de consumo e o aumento na busca por comidinhas caseiras. O G1 conversou com 4 empreendedoras que precisaram se reinventar nos últimos meses. As principais lições que aprenderam com as mudanças foram: Manter o negócio enxuto, sem funcionários e com poucos gastos; A importância da divulgação boca a boca; Vendas pelo Instagram e pelo WhatsApp; Estudar e buscar cursos sobre a nova atuação. O que aprendi com a crise: esta semana, o G1 publica uma série de reportagens sobre as lições aprendidas pelos pequenos empresários durante a crise – e os ensinamentos que podem ser aproveitados por outros empreendedores. Segunda-feira (10/5): humanização do atendimento Terça-feira (11/5): transformar conhecimento em produto Quarta-feira (12/5): mudança de atuação e estrutura enxuta Quinta-feira (13/5): fortalecimento de marca e conexão com o público De MEI para microempresa Ana Rosa Guedes resolveu empreender durante a pandemia. Largou o emprego no RH de uma empresa para se tornar sócia em uma padaria artesanal, a Miolo Mole, em São Paulo. Seu primo, o padeiro Rodrigo Leal Laranjeira, tinha aberto a loja poucos dias antes da chegada da Covid-19, mas o negócio não estava indo bem. Juntos, eles reformularam a padaria e viram o faturamento aumentar 4 vezes nos últimos 10 meses. Com esse crescimento, eles tiveram que mudar até a categoria do negócio de Microempreendedor Individual (MEI) para microempresa. Formalização de pequenas empresas: como e quando fazer Um fator decisivo para essa guinada foi a troca de endereço para um local com maior circulação de pessoas e em um bairro com maior poder aquisitivo, em outubro de 2020. Ana e Rodrigo têm uma padaria artesanal que cresceu durante a pandemia Arquivo pessoal “Tínhamos plano de mídia, mas acabamos segurando por conta da alta demanda. Vamos deixar no boca a boca, de forma orgânica e sustentável”, conta Ana. Com a alta nas vendas, a padaria precisaria contratar dois funcionários, mas por conta da pandemia, os sócios optaram por manter o negócio enxuto. O que não significa que não queiram crescer ainda mais. “Em dois anos queremos criar uma marca para ser franquia. A gente vai se adaptar e virar uma fábrica e distribuir para outras lojas”, explica a empresária. Para Ana, a pandemia ajuda nas vendas porque as pessoas estão saindo menos e comprando mais comida para comer em casa. Mas é também a crise que tem desacelerado o crescimento da empresa. “A circulação de pessoas é menor e elas estão com medo de gastar. Se não tivéssemos no meio da pandemia, imagino que a padaria teria deslanchado mais”. Mudança total no trabalho Meire Zavagli é dona de duas vans de transporte escolar. Ela é motorista e transporta crianças de um colégio em Osasco, na Grande São Paulo, que até hoje mantém as aulas virtuais. Desde a chegada da pandemia, não pode mais exercer seu trabalho. Com a ajuda de pais que continuaram pagando a mensalidade por algum tempo e com uma reserva de dinheiro que tinha, conseguiu se manter em 2020. Ela também pagou integralmente o salário de três funcionárias – uma motorista e duas monitoras – até outubro. Em janeiro deste ano, sem previsão de conseguir voltar a atuar na sua área, Meire decidiu empreender em algo novo e lançou a Meirita Petiscos Gourmet, onde vende comidinhas árabes para compartilhar. “A gente não teve ajuda de ninguém, nem do governo. Eu estava desesperada, então arregacei as mangas e fui fazer. Sou descendente de libaneses e resolvi vender comidas árabes que faziam sucesso aqui em casa”, conta Meire. Meire começou um novo negócio durante a pandemia com a venda de petiscos árabes Arquivo pessoal Para deixar o cardápio mais diverso, foi aprender novas receitas na internet. Ela oferece mais de 10 opções, como quibe cru, esfirra, homus e babaganuche, pastinhas árabes tradicionais. Recentemente, incluiu pães recheados na lista. Ela mesma faz as entregas na casa dos clientes. WhatsApp, Instagram e Facebook: como usar redes sociais em seu negócio A empreendedora recebe uma média de 20 pedidos por semana e a divulgação é feita por listas de transmissão no WhastApp e pelo Instagram. “O que eu acho mais difícil é conseguir a confiança de quem não me conhece e chegar a novas pessoas. Mas tem dado muito certo o boca a boca”, diz Meire. Seu faturamento ainda não chega a 20% do que ganhava como motorista, mas Meire está feliz em fazer algo novo e voltar a ter um rendimento. Quando a pandemia acabar, ela pretende conciliar as duas atividades. Descobrindo uma nova paixão Ana Cristina Neves Correia também é motorista de transporte escolar e se reinventou no último ano. Diferente de Meire, ela se encontrou tanto na nova atividade que não pretende voltar à profissão anterior. Agora, ela empreende fazendo bolos artísticos na Ana Cris Cakes. Tudo começou em junho do ano passado, quando Ana percebeu que a pandemia não iria acabar tão cedo. Ela decidiu fazer bolos caseiros para vender. “Minha filha fez um perfil no Instagram pra mim, divulguei entre os amigos e foi um sucesso. Vendi mais de mil bolos em dois meses. Trabalhei muito”, conta. Em dezembro, mais uma mudança. Ana viu na TV uma entrevista com a confeiteira Bruna Rebelo, famosa por seus cursos on-line onde ensina a fazer bolos especiais. “Eu me encantei com aqueles bolos, fui fazer o curso e tudo mudou. Em fevereiro comecei a vender bolos artísticos e em um mês vendi 30. Eu estou muito feliz”, comemora Ana. Ana Cristina fez um curso para aprender a fazer bolos artísticos e está faturando com as vendas Arquivo pessoal A empresária conta com a ajuda do marido, que faz as entregas, e da filha, que faz o conteúdo no Instagram. Além da rede social, ela divulga seus bolos em grupos de WhatsApp do bairro em que mora e conta com a colaboração dos clientes para divulgar seus doces. O faturamento atual representa 50% do que ganhava como motorista, mas Ana Cristina está animada e trabalhando para chegar nos 100%. “Achei uma nova profissão, ainda tenho muito a aprender, quero fazer outros cursos e alugar um espaço para ter uma cozinha só para fazer bolos”, planeja. Valorização do feito à mão Andria Maria Marques é cabeleireira e trabalha em um salão de beleza de Salvador há mais de 10 anos. Ela também teve que parar de trabalhar totalmente com a chegada da pandemia. A solução foi investir no que sabe fazer além de cortar cabelos: artesanato e doces. “Fiquei em casa sem poder trabalhar por sete meses. Eu tinha que fazer algo. Faço crochê desde os 11 anos e essa foi minha escolha”, conta. Andria começou a fazer bonecas de amigurumi, uma técnica japonesa que usa crochê ou tricô. Ela já fazia algumas e vendia para as clientes do salão. Com a pandemia, começou a postar nas redes sociais e a divulgar pelo WhatsApp. Andria passou a vender bonecas de amigurumi durante a pandemia Arquivo pessoal A ideia deu certo e Andria chegou a vender 20 bonecas por mês. Para complementar ainda mais a renda, aos finais de semana ela investe na venda de tortas e bolos. O carro-chefe é a torta de morango. “Acho que deu certo pela divulgação boca a boca e porque as pessoas estão valorizando, cada vez mais, produtos feitos à mão", afirma. Com a reabertura do comércio na cidade, a cabeleireira voltou à sua profissão, mas continua com as vendas das bonecas e doces. “Sou muita ativa e minhas mãos combinam com minhas ideias. Fui lá e fiz. Mesmo com as dificuldades financeiras, meu emocional não ficou afetado porque continuei a trabalhar”.
Veja Mais

12/05 - 18 empresas abrem vagas de emprego; veja lista
Itaú Unibanco, Recovery, Omni, Enext, SAE Digital, Company Hero, Goomer, Play2Sell, Meu Crediário, Evnts, NeoAssist, Troposlab, Ironhack, Agência Ecco, MediPreço, Decoy, Printi e SAS são as empresas com seleções abertas. As empresas Itaú Unibanco, Recovery, Omni, Enext, SAE Digital, Company Hero, Goomer, Play2Sell, Meu Crediário, Evnts, NeoAssist, Troposlab, Ironhack, Agência Ecco, MediPreço, Decoy, Printi e SAS estão com vagas de emprego abertas. Veja abaixo detalhes dos processos seletivos. Veja mais vagas de emprego pelo país Itaú Unibanco O Itaú Unibanco está com cerca de 80 vagas disponíveis na sua rede de agências no estado do São Paulo. As oportunidades são para os cargos de agente comercial, agente de negócios caixa e estágio, para quem está nos cursos de Administração, Ciências Contábeis ou Economia. Para as vagas efetivas é necessário possuir a certificação CPA10 ou CPA 20 da Anbima, ensino superior completo ou cursando, nas áreas de Exatas ou Humanas. Pós-graduação ou especialização serão consideradas um diferencial. Os candidatos devem se inscrever exclusivamente pelo link: https://99Jobs.cc/RedeDeAgenciasItau. As cidades com posições abertas são: Amparo, Araras, Arujá, Bebedouro, Campinas, Carapicuíba, Cruzeiro, Franca, Franco da Rocha, Itanhaém, Itapeva, Itapira, Jaú, Jundiaí, Leme, Limeira, Matão, Mauá, Mongaguá, Monte Alto, Osasco, Osvaldo Cruz, Piedade, Piracicaba, Piraju, Presidente Epitácio, Ribeirão Preto, Santa Adélia, Santos, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, São José dos Campos, São Paulo, Serra Negra, Sertãozinho, Suzano e Taboão da Serra. Há outras vagas em todo o Brasil para a rede de agências do Itaú Unibanco, e os interessados podem se inscrever no mesmo link. Recovery A Recovery está com 18 vagas de trabalho abertas, incluindo duas de estágio. As oportunidades são para as funções de Gerente de Marketing; Coordenador de Sistemas (Chapter Leader do time de Engenharia de Sofware); Engenheiro de Dados SR (Sustentação e desenvolvimento de Projetos da área de BI); Especialista de Conteúdo; Especialista de Políticas; Especialista de Inteligência de Mercado; Especialista de Infraestrutura; dois Especialistas de Pricing; Copywriting Sr; Associate Product Manager; Analista de Growth – CRM Digital Sr; Growth Sr; Analista de Infraestrutura Sr; três Analistas de Desenvolvimento Sr; Analista de Desenvolvimento Jr; Estagiário Jurídico (para atuar na equipe cross do consultivo) e um Estagiário em cobrança (estudante de direito para atuar na Squad de veículos). Todas as vagas oferecem benefícios de salário compatível com o mercado, participação nos lucros ou resultados, assistência médica e odontológica, programa de incentivo à educação, auxílio academia, convênio com empresas parceiras, desconto em produtos, seguro de vida, vale refeição e vale transporte, e auxílio creche para as mães. Outro diferencial da empresa é a short friday. No clima de #sextou, o expediente termina mais cedo, às 16h, toda sexta-feira. O candidato pode morar em qualquer lugar do Brasil e do mundo, pois, desde o início da pandemia, a empresa está atuando no modelo home office. Não está nos planos voltar ao modelo presencial, mas, quando o cenário de pandemia estiver controlado, os funcionários terão a opção de trabalhar no escritório apenas no dia que quiserem, com 100% de flexibilidade e mediante reserva em um aplicativo. As inscrições para as vagas podem ser feitas pelo site https://www.gruporecovery.com/trabalhe-conosco/ com um prazo de inscrição individual para cada vaga. Omni O grupo Omni anuncia 110 vagas de emprego, sendo 57 delas na área de administração e negócios e 54 em tecnologia. O Grupo Omni engloba banco, financeira, startups e o Omni Lab (laboratório de inovação da companhia), dando diversas opções para que os candidatos escolham onde desejam trabalhar. A Omni oferece como benefícios horário flexível, trabalho 100% remoto, bônus atrelado a performance da empresa, vale refeição, vale alimentação, plano de saúde, auxílio creche, assistência odontológica, seguro de vida, vale transporte ou fretado intermunicipal, vale cultura e day off no dia do aniversário. Para se candidatar às vagas, basta cadastrar o currículo em https://omnitech.gupy.io/para vagas de Tecnologia e https://lnkd.in/efed5RX para vagas Administrativas e de Negócios. Enext A Enext abriu 15 vagas de emprego para profissionais especializados em Front-End Pleno/Sênior, Gerente de Projetos Sênior, Estagiário de R&S, Front-end VTEX - Especialista, Designer Pleno, Analista de CRM, entre outros. Os interessados devem se candidatar diretamente neste link. A preferência da empresa é por pessoas que já tenham alguma experiência no mercado digital e e-commerce. SAE Digital O SAE Digital anuncia a abertura de 10 vagas para Consultor de Vendas de Soluções Educacionais (4 vagas), Inside Sales (4 vagas), Analista de Satisfação do Cliente e Analista de Dados/Sucesso do Cliente. Para participar basta se inscrever diretamente neste link. O trabalho é 100% remoto durante o período de pandemia. Company Hero A Company Hero está com oito oportunidades para Head de People & Culture, Head de Growth/Produto, Head de Aquisição/Produto, Analista Operacional (em Porto Alegre), Desenvolvedor Python Junior e Pleno, Assistente de Cobrança - Renovação de Contas e UX Designer. Mais informações podem ser consultadas aqui. Goomer A Goomer tem 5 vagas abertas para Analista de Dados, Analista de FP&A, além de posições para a área comercial. Os candidatos precisam contar com experiência comprovada nas áreas em questão. As inscrições podem ser efetuadas neste link. A empresa oferece remuneração compatível com o mercado, vale refeição, seguro de vida, plano de saúde e odontológico, entre outros benefícios. Play2Sell A Play2Sell abriu duas vagas para o seu time de vendas. As oportunidades são para a sede da empresa, na cidade de São Paulo, sob o regime home office. Os interessados devem ter experiência mínima de 1 ano na área comercial e atendimento ao cliente, conhecimento de ferramentas CRM, além de formação superior em administração, marketing, tecnologia ou gestão comercial. O modelo de contratação é CLT ou PJ. A startup oferece ainda pacote de benefícios, salário compatível com o mercado e plano de carreira. Os interessados podem enviar o currículo para o e-mail people@p2s.me Meu Crediário O Meu Crediário procura um desenvolvedor full-stack. A startup oferece remuneração compatível com o mercado, plano de saúde e vale alimentação. Mais informações podem ser consultadas neste link. Evnts A Evnts conta com duas vagas abertas para desenvolvedor back-end e designer gráfico júnior. Os interessados devem realizar as inscrições neste link. Para as duas vagas, a empresa oferece remuneração compatível com o mercado, vale refeição e alimentação, plano de saúde e odontológico, entre outros benefícios. NeoAssist A NeoAssist está com duas vagas de emprego abertas para Group Product Manager, que será responsável por liderar processos de inovação de produto e Pessoa Desenvolvedora PHP Senior para o time de tecnologia. As duas vagas são para a cidade de São Paulo e remoto. Para mais informações e inscrição, os interessados devem acessar este link. Troposlab A Troposlab está com uma vaga aberta para Analista Comercial. A empresa busca pessoas de Belo Horizonte ou São Paulo que tenham experiência em prospecção de leads B2B, especialmente no LinkedIn, e utilização de CRMs. Conhecimento em gestão ágil e mercado de inovação também será um diferencial. Os candidatos podem se inscrever pelo site https://troposlab.com/trabalheconosco/. Ironhack A Ironhack está com uma vaga aberta para Growth Marketer. Para mais informações sobre a posição e candidatura, acesse este link. Agência Ecco A Agência Ecco está com duas oportunidades abertas para Planejamento Pleno e Estagiário de Redação com foco em Social Media. As duas vagas são para trabalhar em São Bernardo do Campo, sede da agência. Para mais informações e inscrição, os interessados devem acessar https://trampos.co/ecco. MediPreço A MediPreço está em busca de um Analista de Qualidade Júnior, com formação de nível superior (completo ou em andamento) em qualquer curso na área de tecnologia. Mais informações pelo link. Decoy A Decoy está em busca de um Analista de Assuntos Regulatórios Pleno para compor seu time. Os candidatos podem obter mais informações no link. Printi A Printi está com vagas de emprego abertas para os cargos Analista de Planejamento e Controle de Produção, Analista de Transporte, Assistente de Mídias, Auxiliar de Produção, Comprador Pleno, Product Owner Pleno e Product Owner Sênior. As vagas são para trabalho remoto e para atuação presencial na sede da empresa, que fica em Barueri, São Paulo. A empresa oferece benefícios como assistência médica e odontológica, vale refeição, seguro de vida, PLR, vale-infra e 20% de desconto no site Printi. Os interessados devem se cadastrar no link https://vagasprinti.gupy.io/. SAS O SAS está com vagas abertas para atuação em tecnologia, com prioridade para pessoas com deficiência (PCD). As vagas são para candidatos de qualquer localidade do país, para atuação remota durante o período de pandemia, com possibilidade de atuação presencial nos escritórios da companhia em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Entre as vagas disponíveis estão Engenheiro de Sistemas de Informação, Consultor Técnico especializado em antifraude, Arquiteto de Soluções, Gerente de Projetos e Executivo de Contas. As vagas podem ser consultadas no link.
Veja Mais

12/05 - IR 2021: em vídeo, veja quais despesas médicas podem ser deduzidas
Especialista da EY, Antonio Gil dá dicas aos contribuintes. Para quem vai fazer a declaração no modelo completo, é importante incluir todas as despesas dedutíveis com saúde e educação: esses gastos são abatidos da renda recebida ao longo do ano, e reduzem o imposto devido – ou, se for o caso, aumentam a restituição recebida pelo contribuinte. O especialista da EY, Antonio Gil, explica quais despesas com saúde podem ser incluídas na declaração para gerar abatimento. SAIBA TUDO SOBRE O IMPOSTO DE RENDA 2021 Assista: IR 2021: Saiba quais despesas médicas são dedutíveis
Veja Mais